In the fall the fox, e na queda raposar (2014)

Sónia Baptista

Event Slider

O trabalho recente de Sónia Baptista explora a inefável relação entre a escrita e a sua performance, no qual as palavras e a sintaxe formam uma cadência que determina a forma como o corpo se articula. In the fall the fox, e na queda raposar faz parte de uma série de monólogos-performance autobiográficos — dos quais se apresenta também Assentar sobre a subida das águas —, que vagueiam pela identidade da autora, esbatendo a fronteira entre o pessoal e o político.

Neste trabalho foca a representação de uma “pessoa, mulher, bicho”, no caso uma raposa que, segundo a mitologia japonesa, pode assumir a forma humana, na qualidade de uma mulher, amiga, amante, que quanto mais velha, mais inteligente. Este é um trabalho de busca por essa maturidade, ao revelar, analisar e procurar na subjetividade uma narrativa de “ambiguidades, enganos e desenganos” na tentativa de se auto-clarear: “Primeiro, límpido se quer o olhar.”


FICHA TÉCNICA

Sónia Baptista Criação, interpretação, textos, figurinos, adereços, espaço cénico
Joana Linda e Sónia Baptista Vídeo
Bárbara Assis Pacheco Ilustração
Joana Bagulho Piano
AADK Produção
Temps d’Images Coprodução
Cão Solteiro Acolhimento

Agradecimentos
Alexandre Lemos, Ana Vidigal, André Godinho, António Gouveia, Bahar Fattahi, Diogo Melo, Helena Nogueira Silva, Joana Dilão, Lara Torres, Margarida Bak Gordon, Paula Sá Nogueira, Simon Ellis, Vania Rovisco

In the fall the fox, e na queda raposar recebeu a bolsa de apoio à criação da Fundação Calouste Gulbenkian em 2014.
Estreia: 13 de novembro 2014, Festival Temps d’Image, Loja do Cão Solteiro, Lisboa.


Sónia Baptista (Lisboa 1973) tem o Curso de Intérpretes de Dança Contemporânea do Fórum Dança e o grau Mestre em Coreografia e Performance da Universidade de Roehampton em Londres. No seu trabalho explora e experimenta com as linguagens da Dança, Música, Literatura, Teatro e Vídeo. Em 2001, foi-lhe atribuído o Prémio Ribeiro da Fonte de Revelação por Haikus. Tem oito livros publicados e inúmeros ensaios, poemas e escritos em revistas e plataformas digitais. Colabora em projetos de pedagogia, criação, escrita e reflexão. Artista Associada da AADK Portugal.


P DE DANÇA

Ao longo de dois fins de semana alargados, a dança regressa aos auditórios da Fundação com a apresentação de duas dezenas de criações apoiadas pela Gulbenkian ao longo dos últimos anos e que, em alguns casos, nunca foram apresentadas em Portugal. Mostra com a curadoria de João dos Santos Martins.

Ver programação

A Fundação Calouste Gulbenkian reserva-se o direito de recolher e conservar registos de imagens, sons e voz para a difusão e preservação da memória da sua atividade cultural e artística. Caso pretenda obter algum esclarecimento, poderá contactar-nos através de [email protected].