Projetos – Domínio atuação C

Reforço da Eficácia da Ação das ONG

No âmbito deste Domínio de Atuação, o Programa apoia projetos que visam criar ou desenvolver mecanismos e instrumentos que visem, designadamente:

  • qualificar dirigentes e colaboradores de ONG (incluindo voluntários)
  • implementar inovações organizacionais e de gestão nas ONG para a melhoria da governação e da qualidade e diversidade dos serviços prestados
  • desenvolver competências no âmbito da gestão financeira e da sustentabilidade económica das ONG
  • mobilizar voluntários e reforçar a capacidade das ONG para gerir voluntários nas suas atividades e valorizar a sua contribuição
  • fomentar a colaboração entre ONG e entre estas e outros tipos de organizações, com vista à melhoria da capacidade das ONG na abordagem de problemas concretos
  • dinamizar o intercâmbio de experiências internacionais relevantes com vista a integrar boas práticas e capacitar as ONG portuguesas

Na tipologia “Grandes Projetos”, foram aprovados os seguintes projetos:


C11-200260

Capacita

Promovido por Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres
Parceiro: Associação Portuguesa de Estudos sobre as Mulheres (APEM)

O objetivo central do projeto é a consolidação e fortalecimento de ONG cuja missão é a promoção da Igualdade de Género, quer ao nível da sua estrutura, quer ao nível das formas de abordar a problemática, em termos teóricos e operacionais. O plano de ação apresenta três eixos: networking – pela criação de Núcleos de Ação Temáticos, que fomentem sinergias e cooperação intersectorial entre ONG a nível nacional e internacional; suporte técnico – dinamização da Casa das Associações, um espaço agregador de recursos técnicos e infraestruturas de apoio; e formação – qualificação do pessoal das ONG, em áreas como a gestão institucional e de projeto e a promoção dos direitos humanos das mulheres, através de uma plataforma de e-learning – o Centro de Recursos e Conhecimento Digital – e da publicação de um toolkit para o ativismo feminista.

O projeto será centrado nas entidades que integram a plataforma promotora e é desenvolvido em parceria com uma ONG especializada em investigação e formação.

Área-chave: Igualdade de género
Projeto iniciado em fevereiro de 2014
Apoio aprovado: 112.433€
Mais informação:
http://plataformamulheres.org.pt
Centro Maria Alzira Lemos-Casa das Associações.Parque Infantil do Alvito,Estrada do Alvito, Monsanto
1300-054 Lisboa

  Plataforma Portuguesa para os Direitos das Mulheres

C11-200280

Observatório de Sustentabilidade Empresarial

Promovido por BCSD Portugal – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável

Parceiro: Instituto Superior Técnico

Com o presente projeto a ONG promotora pretende ver reforçada a eficácia da sua atuação na promoção do desenvolvimento sustentável junto do tecido empresarial nacional, designadamente de pequenas e médias empresas, pelo fomento da adoção de práticas de sustentabilidade. Nesse sentido, trabalhar-se-á na consolidação do Observatório de Sustentabilidade Empresarial e na atualização, divulgação e reforço da implementação do seu instrumento de monitorização do desempenho sustentável – o Índice de Sustentabilidade Empresarial – cujos desempenhos, âmbito de aplicação e eficácia se pretendem expandir, robustecer e autonomizar financeiramente. Estes recursos foram desenvolvidos pelo promotor e sua entidade parceira – o Instituto Superior Técnico – com o objetivo de monitorizar e estimular a implementação sistemática de boas práticas de desenvolvimento sustentável, numa abordagem de autoavaliação contínua dos processos de gestão.

Uma das inovações previstas será a informatização dos mecanismos de recolha e tratamento dos dados que compõem o Índice: energia e clima; biodiversidade e serviços dos ecossistemas; produção e consumo sustentável; liderança estratégica e capital humano.

Área-chave: Boa governação e transparência
Projeto iniciado em fevereiro de 2014
Apoio aprovado: 104.765€
Mais informação:
http://www.bcsdportugal.org/
Avenida Vasco da Gama n.º 17, 1.º B
1050-036 Lisboa

  BCSD Portugal - Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável

C11-200412

SER Px – Semear, Enraizar e Renovar x (vezes) sem conta

Promovido por PédeXumbo – Associação para a Promoção de Música e Dança

Parceiros: Chapitô – Colectividade Cultural e Recreativa de Santa Catarina e Movimento SOS Racismo

Quinze anos volvidos desde a sua fundação, e com uma estrutura humana muito alicerçada no voluntariado, a entidade promotora procura com o projeto melhorar as suas práticas de governação, capacitando-se de forma estratégica para se afirmar como referência na sua área de atuação e catalisar o efeito social multiplicador da sua ação. Pretende tornar-se mais eficaz, eficiente e autossustentável na prossecução da sua missão de promoção de valores como igualdade, tolerância, respeito pela diversidade e participação cidadã ativa, com recurso à música e danças como metodologia de intervenção. Para tal, intervirá junto dos seus colaboradores, parceiros e fornecedores, qualificando-os no sentido de melhorar o seu funcionamento interno a diversos níveis: comunicação institucional e interna, gestão financeira, avaliação, diversificação e inovação das suas ações.

A parceria deste projeto, constituída por três ONG, pauta-se pela complementaridade de áreas e princípios de intervenção.

Área-chave: Promoção da participação cívica
Projeto iniciado em março de 2014
Apoio aprovado: 108.916€
Mais informação:
www.pedexumbo.com/
Apartado 2195
7001-901 Évora

  

C11-200415

Join4Change

Promovido por ISU- Instituto de Solidariedade e Cooperação Universitária

Parceiro: Confederação Portuguesa do Voluntariado

Duas ONG experientes em matéria de gestão do voluntariado procurarão, pelo presente projeto, colmatar as limitações diagnosticadas em ONG ao nível da qualificação dos seus recursos humanos e da disponibilidade de recursos formativos para operacionalização de programas de voluntariado. Dado que as ONG são entidades genericamente muito dependentes do contributo de voluntários, até mesmo ao nível dos seus órgãos sociais, intenta-se com o projeto capacitá-las para a rentabilização da oferta de trabalho voluntário existente, reforçando assim a sua eficácia e eficiência.

O projeto incidirá sobre 30 entidades selecionadas por concurso – estudos de caso – com as quais se vão identificar as necessidades de formação e testar os materiais pedagógicos, assim como o plano formativo a desenhar – adaptado aos diferentes atores envolvidos (dirigentes, colaboradores e voluntários) – em formato e-learning, e que será implementado através de uma plataforma digital de partilha e troca de recursos. As selecionadas deverão construir planos de ação aplicando os conhecimentos adquiridos para a melhoria da gestão dos seus programas do voluntariado cuja aplicação será monitorizada pelo promotor.

O projeto encerrará com um seminário internacional, uma ação de cooperação bilateral com um país doador onde serão apresentados os resultados, e promovido o networking e o intercâmbio de boas práticas entre os presentes.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em março de 2014
Apoio aprovado: 111.643€
Mais informação:
www.isu.pt/‎
Rua Maria Alice, nº9,
1750-360 Lisboa

 

C11-200591

MAIS – Melhor Ação e Inovação Social

Promovido por UDIPSS-PORTO – União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Porto

Parceiros: TESE – Associação para o Desenvolvimento pela Tecnologia, Engenharia, Saúde e Educação, Católica Porto Business School – AEGE e ACCENTURE, Consultores de gestão, S.A.

Este projeto visa a promover e apoiar a implementação de modelos de negócio mais sustentáveis e modelos de governação mais eficientes, através de uma abordagem metodológica multifacetada composta por ações de formação, consultoria, criação de grupos de trabalho, elaboração de produtos/materiais de disseminação e aplicação de planos de mudança institucional, através da qualificação de cerca de 80 dirigentes associativos da zona norte do país. Dotados de poder decisório interno, estes assegurarão o efetivo e consequente transporte das suas aprendizagens para a esfera de intervenção real das ONG. As ações serão customizadas e adaptáveis e indiciarão em matérias como gestão e planeamento estratégico, marketing e angariação de fundos, sustentabilidade financeira e gestão de recursos humanos.

A parceria do projeto conjuga entidades do sector público e privado, com e sem fins lucrativos, garantindo complementaridade de contributos e transversalidade sectorial.

Área-chave: Boa governação e transparência
Projeto iniciado em fevereiro de 2014
Apoio aprovado: 107.851€
Mais informação:
www.udipss-porto.org/
Rua do Carvalhido, 187
4250-102 Porto

  UDIPSS-PORTO - União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social do Porto

C11-200621

Centro de Informação e Formação para Doenças Raras – Marcos’Centre-Information and Training

Promovido por RARÍSSIMAS – Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras

Parceiros: Secretaria de Estado do Ensino Básico e Secundário, Instituto Nacional para a Reabilitação, I.P. e FRAMBU – Senter for sjeldne funksjonshemninger

Este projeto contribuirá para a capacitação da ONG promotora, e de entidades congéneres, na prossecução dos seus objetivos de promoção da igualdade de oportunidades e tratamento de cidadãos portadores de doenças raras e suas famílias, designadamente, no acesso aos cuidados de saúde, educação e emprego. A ação será dividida em três componentes – sensibilização, informação e formação. Ao nível da sensibilização prevê-se a produção de um filme testemunhal, a difundir junto da população escolar, assim como a montagem de uma exposição fotográfica num espaço público de grande afluxo. A criação de um Centro de Informação e Formação proporcionará um espaço físico e virtual – plataforma de e-learning – para o desenvolvimento e partilha de sessões e materiais de (in)formação, direcionados a diversos grupos: profissionais, doentes, famílias e cidadãos de forma geral.

A parceria do projeto inclui entidades públicas e privadas de reconhecido mérito nos domínios social, formativo e das doenças raras, destacando-se a participação de uma ONG norueguesa.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em março de 2014
Apoio aprovado: 112.500€
Mais informação:
www.rarissimas.pt/‎
Rua das Açucenas, Lote 1, Loja Direita
1300-003 Lisboa

  RARÍSSIMAS - Associação Nacional de Deficiências Mentais e Raras

C11-200648

Cuidar de Quem Cuida

Promovido por Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguêdo

Parceiros: CASO50  – Centro de Atendimento e Serviços 050 , Associação, Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga E.P.E e Município de Santa Maria da Feira

O objetivo primordial do projeto será a capacitação e o reforço da eficácia de ações da ONG junto de cuidadores informais de pessoas com demência – um grupo-alvo em crescimento e que carece de respostas específicas. Este trabalho de capacitação incidirá em dois níveis distintos e complementares. Por um lado, será criado um Gabinete de Apoio ao Cuidador, constituído por uma equipa multidisciplinar que resultará de uma cooperação intersectorial com os pares locais de intervenção social e na saúde, que inclui valências de atendimento e prestação de visitas domiciliárias. Por outro lado, o promotor apostará na disseminação e replicação, junto de outras ONG, de uma abordagem desenvolvida num projeto anterior do promotor, em que a FCG colaborou, o “Programa Psicoeducativo para Cuidadores Informais”, mediante um processo de consultoria, sensibilização e formação. No seguimento destas ações, prevê-se a formação de uma rede de parceria articulada que possa veicular e defender as necessidades dos beneficiários e mitigar os constrangimentos da ação sobre esta problemática, assim como a realização de uma avaliação do seu impacto na utilização dos serviços sociais e de saúde por parte dos cuidadores informais.

Implementado na zona norte do país, o projeto é promovido em parceria entre ONG e entidades públicas regionais – câmara municipal e centro hospitalar.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em janeiro de 2014
Apoio aprovado: 112.500€
Mais informação:
www.castiis.pt/
Rua do Castiis nº 133
4505-582 Sanguêdo

 


C11-200655

Institucionalizar, Estruturar e Potenciar a Plataforma Activa da Sociedade Civil (PASC)

Promovido por SEDES – Associação para o Desenvolvimento Económico e Social

Parceiro: MIL – Movimento Internacional Lusófono

O projeto tem como principal objetivo a formalização jurídica e capacitação da Plataforma Ativa da Sociedade Civil, um grupo formado em 2010 por 12 associações que tem vindo a operar em moldes informais e voluntários. Apontando a um alargamento e aprofundamento do seu campo de atuação, o promotor dinamizará a plataforma como meio de alavancagem da capacidade de intervenção cívica das ONG e do seu peso nos processos decisionais de políticas públicas. Esta capacitação conjunta envolverá a realização de ações de formação para a aquisição de competências de gestão e a criação de sinergias e espaços de troca de boas práticas e conhecimentos, inclusivamente a nível internacional – benchmarking com congéneres europeias. Como contributo para uma ação mais estruturada e consistente do Terceiro Sector em Portugal prevê-se o estabelecimento de um Código de Conduta e de um Observatório da Cidadania.

A gestão do projeto está a cargo de duas das ONG que integram a plataforma mas pretende-se a participação ativa de todos os seus membros, que são simultaneamente beneficiários e agentes da intervenção.

Área-chave: Criação de redes e plataformas de ONG
Projeto iniciado em março de 2014
Apoio aprovado: 67.047€
Mais informação:
www.sedes.pt
Rua Duque de Palmela, n.º 2 , 4º Dto.
1255 -09 Lisboa

  SEDES - Associação para o Desenvolvimento Económico e Social

C11-200742

Desafios

Promovido por Associação Católica Internacional ao Serviço da Juventude Feminina

Parceiros: Associação Empresarial de Portugal, Associação Portuguesa de Hotelaria Restauração e Turismo e Instituto de Sociologia da Faculdade de Letras da Universidade do Porto

Com o objetivo final de exponenciar a eficácia e eficiência da intervenção desta ONG de promoção e defesa dos direitos de mulheres em situação e risco de pobreza, levar-se-á a cabo um processo centrado em três eixos: reestruturação organizacional, qualificação dos recursos humanos e ativação de dinâmicas de sustentabilidade. A aposta num novo espaço, numa nova imagem e comunicação, na formação do capital humano, na certificação de qualidade dos serviços e numa atitude de empreendedorismo social – revitalizando um negócio social de restauração pré-existente e acrescendo-lhe novos serviços associados – terão um impacto muito significativo na governação e sustentabilidade financeira da entidade, bem como na formação e inserção socioprofissional das utentes e, em última análise, na maior credibilidade e reconhecimento do trabalho desenvolvido.

A parceria do projeto engloba ONG de áreas complementares à atuação da promotora, que trarão aporte para o plano de formação e para avaliação das atividades.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em fevereiro de 2014
Apoio aprovado: 112.500€
Mais informação:
www.acisjf.pt
Rua Arcediago Van Zeller, 50
4050-621 Porto

  

C21-201037

Olhos postos no Futuro

Promovido por ACAPO – Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal

Parceiro: Norwegian Association of the Blind and Partially Sighted

 

O objetivo deste projeto é desenvolver as capacidades do promotor ao nível da governação, no âmbito da sua missão, e da sua sustentabilidade financeira de médio e longo prazo, contando com a experiência do parceiro, nomeadamente, para a elaboração do seu Plano Estratégico de Angariação de Fundos. A transferência de boas práticas, know-how e inovação entre os parceiros são elementos fundamentais neste projeto. Pretende-se incorporar conhecimentos e novos procedimentos capazes de sustentar uma estratégia de captação de recursos, para além de adquirir uma valiosa ferramenta que, reproduzida ao longo do tempo e com as devidas adaptações, irá melhorar a organização interna do promotor e a sua sustentabilidade financeira.
Ao nível da governação, o promotor irá obter competências de gestão e capacidades necessárias para melhorar e alargar a sua atividade, para além da sua participação em redes de parcerias.

Área: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em Setembro de 2014
Apoio: 77.260€

 Olhos postos no futuro

C21-201106

VOAHR – Voluntariado Organizado para uma Ação Humanitária de Referência

Promovido por Federação Nacional das Associações Juvenis

Parceiros: Pista Mágica – Associação, Asserbiz Lda e Instituto Português do Desporto e Juventude

 

Em Portugal, apenas 11,5% da população pratica o voluntariado, e muitas organizações, não possuindo as competências para acolher e coordenar voluntários, não estão motivadas para os integrar. É necessário capacitar as ONG para a angariação de voluntários e a gestão do trabalho voluntário. Este projeto destina-se a melhorar a gestão do voluntariado nas ONG ligadas à juventude portuguesa, através da implementação de ferramentas de gestão apropriadas.
45 associações juvenis participarão e serão capacitadas através deste projeto, e milhares de novos jovens voluntários serão integrados nas suas atividades. Para as várias associações será realizado um diagnóstico e propostas atividades de melhoria do processo de gestão de voluntariado. Seguir-se-ão atividades de capacitação (formação e consultoria), apropriadas face às necessidades identificadas no diagnóstico. Seguidamente serão implementados os novos conhecimentos e práticas, e aferido o impacto do projeto.

Áreas: Jovens; promoção da cidadania ativa
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 78.715€
http://www.voahr.pt/

 

C21-201391

MAIS Centro

Promovido por TESE – Associação para o Desenvolvimento

Parceiros: União Distrital das Instituições Particulares de Solidariedade Social de Santarém, Católica Porto Business School e ACCENTURE, Consultores de gestão, S.A.

 

O projeto visa fortalecer a capacidade das ONG, aumentando a eficiência e sustentabilidade das respostas sociais prestadas e a sua adaptação a novos modelos de colaboração com o setor público ajustados aos desafios socioeconómicos atuais.
 Considerando este objetivo geral, o projeto tem como objetivo específico promover e apoiar a adoção pelas ONG de modelos de negócio mais sustentáveis e práticas de governação mais eficientes.
Será implementada uma metodologia inovadora de programas de formação, serviços de consultoria e task-forces para o desenvolvimento das competências de networking. Espera-se ajudar a criar ONG mais participativas e sustentáveis, capazes de fornecer serviços mais flexíveis e que contribuam para políticas públicas mais eficientes. Para assegurar o sucesso, o projeto envolverá vários parceiros complementares, que irão nomeadamente assegurar a disseminação dos resultados.

Área: Boa governação e transparência
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 114.148€

 Mais Centro

C21-201400

Qualificar e Capacitar para a Boa Governação

Promovido por Operação Nariz Vermelho

Parceiros: Destino Titânico Associação Cultural – Clown Laboratori Porto e Stone Soup Consulting

 

O promotor trabalha com os serviços pediátricos de diversos hospitais, levando a alegria a crianças hospitalizadas. Com este projeto, irá reformular a sua estrutura organizacional e melhorar a sua sustentabilidade financeira. Também importante será a capacitação através da partilha de experiências ao nível internacional, nomeadamente no plano artístico.
As atividades a desenvolver incluem a capacitação de líderes e colaboradores, a implementação de boas práticas para reforço da governação, a definição de uma estratégia para a organização, a criação de condições para a aquisição de certificação de qualidade, a implementação de práticas relacionadas com campanhas de comunicação e de angariação de fundos, e a criação de novos produtos artísticos de excelência, através da troca de experiências com outras organizações. O promotor pretende também robustecer a sua sustentabilidade financeira através da diversificação das fontes de receita.

Área: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 78.496€

 

C21-201421

EQUO – Igualdade de Género na Economia Social e Solidária

Promovido por Questão de Igualdade – Associação para a Inovação Social

Parceiros: Associação Centro de Estudos de Economia Social do Atlântico

O principal objetivo do projeto é o fortalecimento das ONG na área da igualdade de género, através da integração das questões de género nas suas práticas institucionais.

 

Será criado um gabinete de consultoria social para apoiar as ONG, dinamizado por um técnico especializado em questões de igualdade de género, com abrangência nacional e contactável através de uma linha telefónica direta e de um website. Também será desenvolvido e testado um referencial prático para a implementação de políticas de igualdade de género, em cinco ONG’s em Portugal Continental e outras cinco nos Açores . O projeto prevê a implementação de ações de formação envolvendo líderes, trabalhadores e voluntários das ONG e a realização de Jornadas de Trabalho no inicio e no final do projeto, sendo que na ultima serão apresentados os resultados do projeto.

 

Ao parceiro do projeto caberá apoiar as atividades do projeto na região, e selecionar e acompanhar as ONG na região dos Açores no âmbito do projeto.

Área: Igualdade de género
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 80.033€
www.equo.pt

 EQUO

 

C21-201685

DECIS – (Des)Envolvimento de Estratégias de Capacitação para a Inovação Social

Promovido por Animar – Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Local

Parceiros: ALIENDE – Associação para o Desenvolvimento Local, Assoc. Desenvol. do Interior, de Promoção do Comer. Solidário, do Ecotur. e da Luta a Desert. Rural e Sociedade de Estudos e Intervenção em Engenharia Social

 

O presente projeto visa reforçar a eficácia de atuação das ONG através da formação dos seus dirigentes, colaboradores e parceiros e da incorporação de melhores práticas de governação, nomeadamente no domínio da igualdade de oportunidades e de paridade de género. Pretende ainda preparar as ONG para atuar de forma mais dinâmica e eficaz na promoção da inovação e do empreendedorismo social.
Será criado e desenvolvido um sistema de acreditação da formação das ONG e uma marca que dê visibilidade e reconhecimento à acreditação das suas atividades formativas. O projeto inclui ainda a promoção de formação à distância; a realização de seminários com o propósito de promover e preparar as ONG para a incorporação de princípios e procedimentos visando a igualdade de oportunidades e de género e outros procedimentos no domínio da boa governação; a operacionalização de workshops para a incorporação destes processos e procedimentos; a criação de uma agência de inovação social; e a formação de facilitadores em empreendedorismo social.

Área: Boa governação e transparência
Projeto iniciado em Setembro de 2014
Apoio: 109.376€

 

 
 

Na tipologia “Pequenos Projetos”, foram aprovados os seguintes projetos:


C12-200276

A Cidadania e Ambiente no Vale do Lima

Promovido por Associação Florestal do Lima

A AFL gere 7 Zonas de Intervenção Florestal num total de 47.500 hectares, repartidos por mais de 2.000 proprietários aderentes, na sua maioria idosos, descapitalizados, com baixo nível de escolaridade e com acesso limitado a fontes de informação. O projeto pretende facilitar o acesso a informações sobre produção florestal; encorajar o investimento nas áreas florestais; demonstrar boas práticas na produção, transformação e comercialização de produtos florestais não lenhosos; aumentar a produtividade e rentabilidade dos proprietários e criar uma rede de cooperação entre estes; formar a população escolar sobre o tema da tolerância e compreensão intercultural; e capacitar os dirigentes e os técnicos da associação.

Com esse fim serão realizadas, no âmbito dos temas abordados, ações de formação e informação e campanhas de sensibilização. Serão também produzidas e adquiridas fichas técnicas e bibliografia. O promotor procura proteger e desenvolver a floresta no vale do Lima, para melhorar a sustentabilidade económica, social e ambiental de uma região com um rico património, e potencial para o turismo, para a caça e a pesca.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 20.831€
Mais informação:
www.aflima.pt/‎
Rua Poço de cabaços, Lote 1, R/C, Feitosa
4990-344 Ponte de Lima

  Associação Florestal do Lima

C12-200288

As boas ações estão sempre em alta.

Promovido por Atitude SSE Associação Pelo Desenvolvimento do Investimento Social

O projeto tem como objetivo a capacitação de organizações que têm ou já tiveram projetos cotados na Bolsa de Valores Sociais (BVS), um mecanismo de financiamento para ONG trazido para Portugal pelo promotor com o apoio de um grupo de organizações que incluiu a Fundação Gulbenkian, em questões de comunicação e sustentabilidade financeira e no apoio na construção e reformulação dos planos das organizações para estas áreas; bem como a promoção do investimento social e de mecanismos inovadores de financiamento. O défice formativo por parte destas organizações nestas áreas tem-se traduzido em dificuldades na captação de investidores. O projeto irá assim recorrer a metodologias multi-stakeholder, inovadoras e de decisão participativa, de natureza teórico-prática com momentos formativos formais e informais de partilha de experiências e boas práticas.

A associação pretende assim promover um aumento do valor do investimento dos projetos cotados na BVS e da visibilidade e sustentabilidade de médio e longo prazo das organizações.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em dezembro de 2013
Apoio aprovado: 22.246€
Mais informação:
Av. da Liberdade, 196, 6º
1250-147 Lisboa

  Atitude SSE Associação Pelo Desenvolvimento do Investimento Social

C12-200467

Djunto, no ta prendi fazi

Promovido por Girassol Solidário – Associação de Apoio aos Doentes Evacuados de Cabo Verde

O projeto visa promover a coesão, a dignificação pessoal e a expressão da cidadania de doentes cabo-verdianos evacuados para Portugal ao abrigo do Acordo de Cooperação entre estes países; objetivos estes alcançados pelo reforço e capacitação das equipas de terreno, através de um grupo especial de doentes voluntários que, devido à sua proximidade física e linguística com o todo e com a sua condição clínica, que já lhes permite assumir este papel, estão numa posição privilegiada para ter junto dos restantes doentes um papel preponderante, fortalecendo e ampliando as atividades da associação. O Doente Voluntário exige assim formação sobre os procedimentos e mecanismos de atuação da associação, a fim de reforçar com qualidade a equipa no terreno. O projeto vem assim providenciá-la, através de sessões de formação sobre a implementação de práticas no terreno, assessoradas pelos técnicos formadores dessas áreas; da elaboração de manuais de procedimentos e de promoção da saúde; e também através de expressões de cidadania através de técnicas artísticas.

Cria-se desta forma uma estratégia de melhoria contínua e de aumento da eficácia e sustentabilidade dos serviços prestados pela associação.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.495€
Mais informação:
www.girassol-solidario.org
Rua Silva, Nr. 1, Loja 1.
1200-267 Lisboa

   Girassol Solidário - Associação de Apoio aos Doentes Evacuados de Cabo Verde

C12-200511

Projeto “Dente de Leão”

Promovido por Associação de Paralisia Cerebral de Viana do Castelo

O projeto, promovido por uma associação de paralisia cerebral local, tem como objetivo apoiar crianças e jovens entre os 6 e os 18 anos com deficiência durante as férias escolares, como em muitos casos ambos os pais trabalham e as férias escolares não coincidem com as férias do trabalho. Pretende-se também como um projeto-piloto para a criação de uma resposta adicional para os problemas de jovens com paralisia cerebral em Portugal. A necessidade deste projeto foi destacada em questionários recentemente realizados junto de famílias de crianças e jovens com deficiência.

O projeto vai abranger todas as férias escolares entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014. O promotor vai procurar compreender, através de questionários, qual a melhor forma de prestar este serviço, culminando numa avaliação final que envolverá entrevistas a todas as famílias envolvidas no projeto. Resultante deste processo de aprendizagem, o projeto poderá ser posteriormente replicado noutras regiões de Portugal.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em dezembro de 2013
Apoio aprovado: 16.200€
Mais informação:
www.apcvc.pt
Rua 25 de Abril nº9
4925-010 Santa Marta de Portuzelo

  Projeto Dente de Leão

C12-200601

Habilitar = Desenvolvimento = Sustentabilidade

Promovido por Associação Portuguesa de Deficientes

Os objetivos centrais do projeto são a melhoria da eficácia da intervenção da ONG promotora e o reforço da sua sustentabilidade, através de uma gestão mais rentável e de um alargamento das fontes de receita. O foco será a capacitação de dirigentes, funcionários e voluntários da maior organização promotora dos direitos das pessoas com deficiência em Portugal. Com tal intuito serão ministradas ações de formação e elaborado um manual em matérias como a igualdade de oportunidades para pessoas com deficiência e o Empreendedorismo Social. Estas ações serão dirigidas aos colaboradores da sede nacional que funcionarão, posteriormente, como veículo de disseminação e multiplicação destes conhecimentos às restantes 17 delegações da associação, a nível nacional.

Para além deste investimento na reestruturação administrativa e nas competências e conhecimentos dos recursos humanos do promotor, o projeto pretende impulsionar o trabalho em rede entre as direções de entidades congéneres e potenciar a eficácia da sua participação nos processos de consulta pública para as políticas na área da deficiência.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.500€
Mais informação:
www.apd.org.pt
Largo do Rato, 1B
1250-185 Lisboa

  Associação Portuguesa de Deficientes

C12-200684

Mais (+) Vida Norte

Promovido por Associação de Promoção e Defesa da Vida e da Família – Vida Norte

O projeto tem por objetivo o reforço da eficácia do promotor, que atua nas áreas da defesa da vida, da promoção da dignidade humana, do apoio à família e da promoção da igualdade de género. O crescente número de pedidos de ajuda tornou premente a otimização dos recursos e a profissionalização dos serviços desta associação. Para esse efeito, e considerando a partilha dos mesmos valores e missão, foi realizada um protocolo com um grupo de voluntários associado ao Hospital de S. João, com o objetivo de apoiar os bebés nascidos neste hospital e as famílias dos bebés que se encontrem numa situação de carência.

Na prossecução destes objetivos, e com o apoio do IES, serão realizadas ações de formação ligadas à gestão para os recursos humanos destas organizações; serão implementadas estratégias de angariação, gestão e motivação de novos voluntários; e será encorajada a cooperação com outras entidades através de uma rede de partilha de recursos e experiências. Com o apoio da Call to Action, prevê-se a realização de formações na área da angariação de fundos e a elaboração do respetivo plano estratégico; e com o apoio da F3M e de um voluntário especializado, serão criadas bases de dados para gestão do trabalho técnico, sócios/doadores e recursos.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 21.254€
Mais informação:
www.vidanorte.org/‎
Av. Marechal Gomes da Costa, 516
4150-354 Porto

  

C12-200703

Ecowatch – Activismo pela defesa do Ambiente

Promovido por Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza

Com este projeto pretende-se a capacitação e melhoria do poder interventivo da ONGA promotora, através da conceção e implementação de uma plataforma informática de gestão integrada de serviços. A “Ecowatch” será uma ferramenta digital online que permitirá gerir de forma acessível, alargada e articulada um conjunto de tarefas indispensáveis ao desempenho mais funcional e sustentável da entidade. Esta medida inovadora ao nível da estrutura organizacional e dos mecanismos de gestão da entidade permitirá agilizar operações como a mobilização e organização do trabalho voluntário, a gestão do sistema de denúncias de comportamento nocivos sobre o meio ambiente ou a implementação de campanhas de angariação de novos associados e fundos.

A plataforma inclui, igualmente, uma componente de e-learning, destinada à qualificação dos dirigentes da entidade, bem como uma componente de sensibilização da opinião pública – a “QuercusTV “- que visa a disponibilização de materiais informativos e didáticos como vídeos, documentários e reportagens sobre conteúdos ambientais.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 21.483€
Mais informação:
www.quercus.pt/
Centro Associativo do Calhau
1500-045 Lisboa

  Quercus - Associação Nacional de Conservação da Natureza

C12-200753

FORCIC

Promovido por Movimento de Defesa da Vida

O projeto terá como principal objetivo o reforço da eficácia de entidades privadas e públicas da região de Évora que intervenham na promoção da vida familiar e da igualdade de género, sobretudo em contextos de risco e/ou exclusão social. Pretende-se investir no aperfeiçoamento das qualificações de dirigentes, técnicos e voluntários para que consolidem conhecimentos que lhes permitam alargar o leque de atividades e de fontes de financiamento para as suas organizações. O promotor levará a cabo um plano de formação que dote estes colaboradores de recursos teóricos e metodológicos em matérias como a intervenção e igualdade de género em contexto familiar, técnicas de procura de emprego ou a gestão e o treino de competências de voluntários.

Como objetivo ulterior do projeto, refira-se a repercussão desta ação de capacitação junto dos públicos-alvo destas entidades, designadamente, na promoção de maior paridade na divisão de tarefas, pela coresponsabilização e partilha, entre homens e mulheres, dos tempos efetivamente dedicados às esferas profissional, social e privada/familiar.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.171€
Mais informação:
www.mdvida.pt
Rua da Beneficência nº 7
1050-034 Lisboa

  Movimento de Defesa da Vida

C12-200809

Melhoria dos sistemas de informação e comunicação ao serviço dos refugiados

Promovido por CPR – Conselho Português para os Refugiados

O CPR pretende, pelo presente projeto, apostar na modernização das infraestruturas tecnológicas que suportam os seus serviços de assistência aos requerentes de asilo e refugiados em Portugal. A informatização dos procedimentos permitirá não só aumentar a eficácia da ação do promotor e a qualidade dos serviços que presta, como também melhorar o acesso, segurança, confidencialidade, transferência e armazenamento da informação nas redes informáticas de gestão do promotor. Além disso, a integração num ambiente virtual de diferentes valências, em alguns casos dispersas geograficamente, possibilitará um aumento da eficiência das tarefas, através da diminuição de tempos de execução, da necessidade de deslocações e seus custos inerentes.

Em paralelo ao investimento tecnológico serão estabelecidas normas e procedimentos de utilização e dada formação aos utilizadores. Intenta-se, portanto, que a capacitação que o projeto possibilita foque não apenas os equipamentos e processos de intervenção mas também a própria equipa da ONG.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.500€
Mais informação:
http://www.cpr.pt/
Quinta do Pombeiro, Casa Senhorial Norte – Azinhaga do Pombeiro, s/n
1900-793 Lisboa

  CPR - Conselho Português para os Refugiados

C12-200816

Voluntários para a Cidadania

Promovido por GARE – Associação para a Promoção de uma Cultura de Segurança Rodoviária

Parceiro: Universidade Sénior de Évora

O promotor trabalha para o desenvolvimento de uma cultura de segurança rodoviária, com o objetivo de promover comportamentos e atitudes sociais e individuais que mitiguem os riscos inerentes ao ambiente rodoviário. Este projeto irá criar um grupo de voluntários para a cidadania numa lógica inter-geracional (enfoque nos jovens e nos idosos) na sua região, e de desenvolvimento de capacidades para lidar com este problema. Uma base de dados de voluntários também será criado.

Para atingir estes objetivos, um conjunto de atividades inter-geracionais foram concebidas para aumentar a conscientização sobre as boas práticas de condução e civismo na estrada, dirigido a pequenos grupos ou indivíduos. O promotor também conta com a capacidade de envolver as autoridades locais, escolas e outras entidades para aumentar a conscientização sobre o problema.

Área-chave: Promoção da participação cívica
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.486€
Mais informação:
www.gare.pt 
Jardim da Pérgola – Horta das Figueiras
7005-500 Évora

  Voluntários para a cidadania

C12-200827

Banco de Tempo Ativo – Reforçando Redes Sociais Comunitárias

Promovido por GRAAL

Parceiro: Centro de Estudos para a Intervenção Social

O Banco de Tempo é um sistema de troca serviços entre cidadãos de uma dada comunidade, em que cada um disponibiliza e recebe tempo para a concretização das mais diversas tarefas. Criado em 2001, funciona através de uma rede nacional de 32 agências coordenadas pela entidade promotora do projeto.

O projeto consistirá num conjunto de ações que pretende reforçar a eficácia destas redes locais de entreajuda, através da capacitação e reforço das competências da entidade coordenadora. Os objetivos principais serão a maior divulgação do conceito, através de um portal e pela participação em redes sociais, bem como a melhoria da operacionalização do sistema de trocas através da informatização da gestão da informação de registo e correspondência entre a oferta e procura de tempo e serviços. Além disso, o promotor pretende implementar métodos de avaliação transversais e recolher exemplos de boas práticas, a difundir na rede mediante a publicação de um manual. Finalmente, prevêem-se ações de capacitação das equipas locais em matérias como a comunicação, o domínio das TIC e de estratégias de liderança.

O projeto será implementado em parceria com um centro de investigação que apoiará, sobretudo, o processo de melhoria da avaliação e monitorização das atividades.

Área-chave: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em novembro de 2013
Apoio aprovado: 22.500€
Mais informação:
www.graal.org.pt/‎
Rua Luciano Cordeiro, 24, 6ºA
1150-215 Lisboa

 GRAAL

C12-200869

Participar +

Promovido por APCAS – Associação de Paralisia Cerebral de Almada Seixal

Parceiro: Município do Seixal

A criação de um Centro de Recursos de Desporto Adaptado, para servir a população da Península de Setúbal, pretende colmatar lacunas ao nível quer dos equipamentos disponíveis quer de pessoal técnico vocacionado para a promoção da prática desportiva adaptada a cidadãos portadores de deficiência. O projeto impulsiona o combate aos estigmas associados à problemática da deficiência em dois eixos de intervenção. Por um lado, a reabilitação de um edifício criará as infraestruturas físicas e materiais de base. Por outro lado, e com base no apoio dado à contratação de um técnico formado, complementado por iniciativas de voluntariado, levar-se-ão a cabo formações que incidirão, sobretudo, junto de profissionais que atuam em meio escolar, ou noutros contextos institucionais relacionados com a deficiência e com a terceira idade.

A parceria é composta por uma ONG local que lida com a Paralisia Cerebral e pela CM do Seixal, cujo contributo passará pela cedência do espaço físico e pelo apoio na promoção e divulgação do projeto.

Área-chave: Promoção da participação cívica
Projeto iniciado em dezembro de 2013
Apoio aprovado: 21.672€
Mais informação:
www.paralisiacerebral.pt/‎
Rua Rodrigues Lapa nº 2-A
2845-132 Amora

 


C22-201146

ACA – Academia para a Coesão nos Açores

Promovido por AGECTA – Agência para a Coesão Territorial, CRL

Parceiro: ISCTE – Instituto Universitário de Lisboa

 

O atual contexto de crise económica e a necessidade de maior coesão territorial concorrem para uma maior coordenação intersectorial das políticas públicas e para um maior envolvimento das ONG na ação necessária para alcançar um desenvolvimento local sustentável. Tal requer o conhecimento alargado de novos processos de aprendizagem, orientados para a animação territorial e a inovação social.

O objetivo do projeto é criar a Academia para a Coesão dos Açores, uma entidade que visa proporcionar às ONG e atores locais dos Açores competências na animação territorial e na inovação social, bem como formar agentes de coesão através da aprendizagem de um conjunto de competências específicas. O projeto atua com diversas entidades da região na implementação quer de modelos alternativos de governação multinível, quer de dinâmicas e processos de orçamento participativo.

Área: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 22.608€

  

C22-201378

IMPACT – Impacto Social no Apoio à Vítima

Promovido por Associação Portuguesa de Apoio à Vítima

Parceiro: LOGFRAME, Consultoria e Formação Lda.

 

Os desafios trazidos pela crise económica, juntamente com o baixo número de vítimas que acedem aos serviços de apoio, levaram o promotor a investir em novas ferramentas que possibilitem a melhoria dos procedimentos internos e maior capacidade para influenciar políticas públicas.

O principal objetivo do projeto é melhorar os serviços prestados e contribuir para um maior reconhecimento externo do promotor, como organização de referência no apoio às vítimas. Isso será possível através da introdução de um novo sistema de gestão da qualidade nos procedimentos internos.

Como resultado, um sistema de avaliação organizacional será implementado e integrado no sistema de gestão de qualidade do promotor, focado no desempenho e baseado em princípios de custo-benefício. O projeto integra-se no esforço gradual do promotor para alargar a sua certificação de qualidade a todas as redes APAV, respondendo à crescente procura.

Área: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 20.687€

  

C22-201515

Alta de Coimbra | Velhos Amigos

Promovido por ATLAS – Associação de Cooperação para o Desenvolvimento

 

O promotor apoia 35 idosos nas suas casas, vivendo situações de carência e isolamento, todos os fins-de-semana do ano. É um projeto de voluntariado profissional que leva refeições quentes, afetos e companhia a idosos de Coimbra e de Leiria. Com o presente projeto, conta aumentar este número para 60, e envolver um maior número de voluntários nas suas atividades.

O projeto promoverá a solidariedade entre gerações através de três áreas de atuação: atuação contra a desnutrição (colocando em ação 250 voluntários que levam refeições quentes durante o fim de semana para 60 idosos em Coimbra e Leiria, bem como afeto e companheirismo a estes idosos desprovidos de apoio); acompanhamento do estado de saúde destes idosos (constituição de uma equipa de cuidados de saúde, com enfermeiros e médicos em trabalho pro bono); e promoção do seu bem-estar emocional (apoio psicológico, assistência com imagem pessoal e outras atividades socioculturais).

Área: Promoção da cidadania ativa
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 21.988€

http://www.atlaspeople.net/pt/projectos/projectos-em-curso/velhos-amigos/

  Alta de Coimbra - Velhos amigos

C22-201735

Nova cultura para a Sustentabilidade: criar parcerias estratégicas com o setor privado

Promovido por Fundação Gonçalo da Silveira

Parceiros: Fundación Entreculturas – Fe y Alegría, Bagabaga Studios, CRL e Oficina Escola Profissional do Instituto Nun’Alvres – Inst. Formação Profissional Albino Sousa Cruz

 

Face à crescente ambição do promotor, a sua área de comunicação e angariação de fundos necessita de ser capacitada. O objetivo do projeto é obter novas competências, para uma abordagem ao setor empresarial como parte da estratégia para melhorar a sustentabilidade financeira. O projeto alavancará parcerias necessárias ao promotor e explorará oportunidades existentes, nomeadamente para práticas de voluntariado corporativo.

Existe a necessidade de atualização e complemento formativo em técnicas de angariação de fundos, sobretudo para abordagem às empresas tidas como potenciais parceiros estratégicos. Para alcançar este objetivo, será realizada formação on the job junto do parceiro espanhol, incluindo recolha e estudo de boas práticas. Procurar-se-á também despertar o interesse de empresas para a missão e atividades do promotor. Serão identificadas empresas a abordar e criando para o efeito uma apresentação multimédia.

Área: Capacitação das ONG
Projeto iniciado em Outubro de 2014
Apoio: 24.526€

http://www.fgs.org.pt/wordpress/nova-cultura-para-a-sustentabilidade/

  Fundação Gonçalo da Silveira