Europa Oxalá

Esta exposição apresenta cerca de 60 obras de 21 artistas cujas origens familiares se situam nas antigas colónias em África. Nascidos e criados num contexto pós-colonial, são artistas cujas obras se tornaram incontornáveis na arte contemporânea europeia, propondo uma reflexão sobre as suas heranças, as suas memórias e as suas identidades.

Slider de Eventos

Os pais e avós dos vinte e um artistas presentes na exposição nasceram e viveram em Angola, no Congo, no Benim, na Guiné, na Argélia, em Madagáscar; dos seus antepassados, estes artistas herdaram memórias que lhes chegam de forma difusa no seio da família e de grupos de amigos e que não são não só vozes, sons e gestos, mas também imagens e recordações das suas culturas de origem, pontos de partida para um importante trabalho de investigação nos arquivos históricos, familiares e institucionais. As suas produções artísticas alimentam uma reflexão original sobre o racismo, a descolonização das artes, o estatuto da mulher na sociedade contemporânea ou ainda a desconstrução do pensamento colonial.

O carácter inovador e transnacional do trabalho destes artistas da «pós-memória» tem vindo a marcar profundamente a paisagem artística e cultural das últimas duas décadas e a maneira como alguns deles conjugam linguagens contemporâneas e processos tradicionais constitui um contributo essencial para a Europa contemporânea. Através das suas obras, Europa Oxalá testemunha o poder criativo da diversidade cultural europeia contemporânea, abrindo novas perspetivas à própria noção de Europa.

A exposição Europa, Oxalá apresenta cerca de 60 obras (pintura, desenho, escultura, filme, fotografia, instalação) de 21 artistas: Aimé Mpane, Aimé Ntakiyica, Carlos Bunga, Délio Jasse, Djamel Kokene-Dorléans, Fayçal Baghriche, Francisco Vidal, John K. Cobra, Katia Kameli, Mohamed Bourouissa, Josèfa Ntjam, Malala Andrialavidrazana, Márcio Carvalho, Mónica de Miranda, Nú Barreto, Pauliana Valente Pimentel, Pedro A. H. Paixão, Sabrina Belouaar, Sammy Baloji, Sandra Mujinga e Sara Sadik.

A exposição é acompanhada por um intenso programa paralelo de cultura artística em diálogo com os temas e as obras destes artistas.


Márcio Carvalho, «Falling Thrones», 2019 © Márcio Carvalho, cortesia do artista
Nú Barreto, «Traços Diário 3», 2020 © Atelier 80, Courtesy of the artist and Galerie Nathalie Obadia Paris / Brussels
Josèfa Ntjam, «Offering to Djengou», 2021 © Courtesy of the artist and NıCOLETTı, London.

Ficha Técnica

António Pinto Ribeiro Curador e investigador na Universidade de Coimbra
Katia Kameli Artista e curadora
Aimé Mpane Artista e curador

Joris Lipsch
Studio Matters

Fundação Calouste Gulbenkian Delegação em França/Centro de Arte Moderna
Mucem – Musée des civilisations de l’Europe et de la Méditerranée Marselha / França
Musée royal de l’Afrique centrale / AfricaMUSEUM Tervuren / Bélgica
Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra (CES) Projecto MEMOIRS – Filhos de impérios e pós-memórias europeias, Coimbra / Portugal


Eventos

Visita e conversa com os curadores e os artistas
Com Katia Kameli e Aimé Mpane / Em francês
sex, 04 mar 2022, 17:00 

Com António Pinto Ribeiro / Em português
Sex, 12 mar 2022, 16:00 

Saber mais

 

Visitas orientadas
Com Andreia Coutinho, Joana Simões Piedade e Whassysa Neves / Em português e em Língua Gestual Portuguesa
sáb, 05 e 19 mar; 02 e 09 abr; 07 e 21 mai; 11 e 18 jun 2022, 11:00 
qui, 24 mar; 21 abr; 26 mai; 23 jun 2022, 16:00

Saber mais

 

Visitas para escolas
Mediante marcação prévia, através de preenchimento de formulário online

Visitas orientadas
Com Andreia Coutinho, Joana Simões Piedade e Whassysa Neves / Em português
2º, 3º ciclos, secundário e profissional 

Saber mais

 

Pensar em conjunto. Debates na exposição Europa Oxalá
Com Joana Simões Piedade / Em português
2º, 3º ciclos, secundário e profissional 

Saber mais