À conversa com Leïla Slimani

Moderação: Margarida Calafate Ribeiro

Slider de Eventos

Leïla Slimani, escritora franco marroquina, vencedora do Prémio Goncourt em 2016, é uma das autoras mais importantes da literatura europeia dos dias de hoje. A identidade e a memória – e as memórias herdadas, em particular, evidentes na sua trilogia em curso Le Pays des autres –, são o ponto de partida para uma obra literária de enorme atualidade. Leïla Slimani estará à conversa com Margarida Calafate Ribeiro, num diálogo que terá como ponto de partida o lugar da memória na sua obra.

No final da conversa haverá uma sessão de autógrafos.


TRANSMISSÃO


BIOGRAFIA

Nasceu em 1981, em Rabat, Marrocos, numa família de expressão francófona. Aos 17 anos, partiu para Paris, onde estudou Ciências Políticas. Antes de se dedicar à escrita, trabalhou como jornalista.  

Publicou o primeiro romance – No jardim do ogre – em 2014 e obteve imediato reconhecimento da crítica e dos leitores, conquistando o Prémio Mamounia. Canção doce confirmou o seu lugar nas letras francesas e valeu-lhe a atribuição do prestigiado Prémio Goncourt, o mais importante prémio literário francês. Publicado em mais de quarenta países, e com mais de um milhão de leitores espalhados pelo mundo, Canção doce foi adaptado ao cinema e eleito um dos dez livros do ano pelo New York Times Book Review. O país dos outros, terceiro romance da autora, venceu o Grand Prix de l’Héroïne Madame Figaro e conquistou a crítica e os leitores. Além dos romances, Leïla Slimani publicou vários livros de ensaio e opinião, e mantém atividade cívica em defesa dos direitos humanos. Liderou uma campanha para ajudar as mulheres marroquinas a reclamar os seus direitos, o que lhe valeu o Prémio Simone de Beauvoir para a Liberdade das Mulheres. 

O perfume das flores à noite é o primeiro ensaio de sua autoria na Alfaguara, chancela que reúne a obra de Leïla Slimani publicada em Portugal. 

Investigadora-coordenadora no Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra, professora no programa de doutoramento Pós-Colonialismos e Cidadania Global (CES/ FEUC) da Universidade de Coimbra e, com Roberto Vecchi, responsável pela Cátedra Eduardo Lourenço, Camões / Universidade de Bolonha. Coordenou o projeto MEMOIRS Filhos de Império e Pós-Memórias Europeias, do Conselho Europeu de Investigação, entre outros projetos, e é autora de vários livros e artigos. A sua última publicação em coautoria com Fátima da Cruz Rodrigues intitula-se Des-Cobrir a Europa, Filhos de Impérios e Pós-memórias Europeias (Afrontamento, 2022).  

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.