Acumulação primitiva

Aspetos históricos e desafios atuais das translocações de bens culturais africanos para a Europa. Com Bénédicte Savoy

Slider de Eventos

Esta conferência propõe trazer a lume as condições, muitas vezes violentas, os protagonistas e as técnicas de apropriação do património material Africano por parte das potências europeias entre as décadas de 1860 e 1940.

Interroga-se sobre as consequências, no século XXI, dessas extrações culturais massivas, em particular colocando a questão das restituições num contexto histórico esquecido. Como explicar a amnésia colonial que afeta os museus europeus? Poderemos falar de justiça patrimonial como falamos de justiça social? Até que ponto as restituições podem induzir uma nova ética da relação entre a Europa e a África?


TRANSMISSÃO


BIOGRAFIA

Historiadora de arte, professora da Universidade Técnica de Berlim e do Collège de France

Antiga aluna da École Normale Supérieure (Fontenay/Saint-Cloud), é, desde 2009, professora de História de Arte na Universidade Técnica de Berlim, onde é titular da cátedra “A História de Arte como história cultural”. Membro da Academia de Ciências de Berlim obteve, em 2016, o Prémio Gottfried Wilhelm Leibniz de la Deutsche Forschungsgemeinschaft.

Autora de várias obras publicou, entre outras, Patrimoine annexé. Les biens culturels saisis par la France en Allemagne autour de 1800 (Ed. Maison des Sciences de l’Homme, 2003), Nofretete. Eine deutsch-französische Affäre ou, com Felwine Sarr, Restituer le patrimoine africain (Ed. Le Seuil/Philippe Rey, 2018).

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.