Parcerias para o Desenvolvimento

2018-2022

Objetivo

Responder a necessidades de desenvolvimento social e económico dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e de Timor-Leste, através da valorização dos seus recursos humanos e do reforço das suas instituições na educação, saúde, artes e investigação em saúde.

 

Visão

O Programa reflete a abertura da Fundação Gulbenkian ao mundo e os seus compromissos com as gerações futuras. Atua nos PALOP (Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e S. Tomé e Príncipe) e em Timor-Leste.

 

Destinatários/Beneficiários

Pessoas e instituições dos PALOP e Timor-Leste que trabalhem na área da saúde, educação e artes, bem como no reforço de organizações da sociedade civil que atuem nestes países e nestas áreas.

 

Estratégia de atuação

Nos PALOP e em Timor-Leste, o Programa intervém como gestor de projetos próprios, como financiador e como coordenador de projetos com financiamento internacional.

O Programa está construído em torno dos seguintes quatro eixos:

  • Criar melhores condições para a literacia e numeracia das gerações futuras;
  • Reforçar a qualidade dos cuidados de saúde;
  • Promover a criatividade;
  • Robustecer as organizações da sociedade civil.

Alinhado com as prioridades das agendas de desenvolvimento dos países parceiros e com a Agenda 2030 e a Agenda 2063 para África, o Programa tem como preocupações transversais a promoção de:

  • Igualdade de género – empoderamento das mulheres;
  • Equidade regional e não fragilização das estruturas do Estado;
  • Condições para a economia digital;
  • Oportunidades de emprego digno.

A capacidade para assumir riscos e de convocatória da Fundação permite intervir em parceria com ministérios de países parceiros e com instituições multilaterais – como o Banco Mundial ou a UNICEF -, comprometendo-se em “nichos órfãos” dos programas de desenvolvimento como a oncologia e a investigação em saúde.

Neste contexto, a Fundação promove ainda a participação dos países em redes e parcerias de âmbito internacional como:

  • European and Developing Countries Clinical Trials Partnership (EDCTP), no apoio de candidaturas dos PALOP ao concurso de capacitação das Comissões Nacionais de Ética e Assuntos Regulamentares.

Novas abordagens

A necessidade de se continuar a procurar soluções para “velhos problemas” e para “problemas emergentes”, como a empregabilidade e o uso de tecnologias, é uma preocupação deste programa.

Em 2018, foram criadas as “Iniciativas Gulbenkian para a Inovação no Desenvolvimento” que se destinam a apoiar o lançamento de projetos, através de concursos, em áreas não tradicionais da cooperação, como a educação pré-escolar e a economia criativa, assim como em encontrar novas respostas na área da saúde materno-infantil.

Contactos

Programa Gulbenkian Parcerias para o Desenvolvimento
Fundação Calouste Gulbenkian
Av. de Berna, 45A
1067-001 Lisboa
Email: pgpd@gulbenkian.pt