7 maio 2019 Coesão e Integração Social

Dez startups europeias no novo programa de aceleração MAZE X

A nova aceleradora europeia, que tem como alvo startups de impacto de base tecnológica, Maze X, selecionou as 10 finalistas para a sua primeira edição que terá início a 13 de maio, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Hand holding light bulb against nature on green leaf with icons energy sources for renewable, sustainable development. Ecology concept. Elements of this image furnished by NASA.

A nova aceleradora europeia, que tem como alvo startups de impacto de base tecnológica, Maze X, selecionou as 10 finalistas para a sua primeira edição que terá início a 13 de maio, na Fundação Calouste Gulbenkian.

O programa – uma parceria entre as fundações Gulbenkian e Rothschild, a MAZE e a PLMJ – tem a duração de três meses e vai apoiar startups que oferecem soluções inovadoras nas áreas de poupança de água e energia, moda sustentável, economia de partilha e integração de migrantes e refugiados.

A Maze X recebeu 138 candidaturas, de 32 países de todo o mundo, em 15 áreas de intervenção distintas, com especial enfoque na sustentabilidade, economia circular e educação. Todas as candidaturas foram submetidas a um processo de análise rigoroso que culminou com a decisão final do comité de seleção composto pela MAZE, a Fundação Calouste Gulbenkian, as Fundações Edmond de Rothschild, PLMJ e BNP Paribas.

 

As 10 startups que vão participar na primeira edição são:

  1. Canguru Foods: Urban Food Box (Portugal, founder australiano) uma solução que recorre aos princípios da agricultura em ambiente controlado para permitir o armazenamento de energia na produção alimentar.
  2. Chatterbox (Reino Unido, founder inglês) um serviço de aprendizagem de línguas online para profissionais, que combina aulas virtuais operadas por sistemas de inteligência artificial e coaches de línguas da comunidade de refugiados.
  3. Goodbag (Áustria, founder austríaco) um saco de compras reutilizável que conecta os telefones dos consumidores e os premeia com descontos exclusivos e lhes permite plantar uma árvore cada vez que usam o saco.
  4. MyPolis (Portugal, founder português) uma aplicação web e mobile que adapta o envolvimento cívico ao século XXI que permite, em simultâneo, que os utilizadores submetam e votem propostas e que os decisores fiquem informados das preferências dos cidadãos.
  5. RNTERS (Portugal, founder português) um marketplace baseado na economia da partilha que permite aos utilizadores o aluguer de artigos pessoais, como, por exemplo, equipamentos eletrónicos ou de desporto
  6. SitEinander (Alemanha, founder alemão) uma solução para o cuidado de crianças, que permite aos pais conhecer a comunidade de pais mais próxima e trocar de forma gratuita, espontânea e segura, serviços de babysitting.
  7. Sparkl (Portugal, founder português) um prestador de serviços on-demand de serviços de beleza acessíveis por profissionais de estética que incluem pessoas com maior vulnerabilidade no acesso ao mercado de trabalho.
  8. Springkode (Portugal, founder português) uma plataforma que oferece artigos de moda sustentável através da reutilização de têxtil fabril que de outra forma seria desperdiçado, de forma a contrariar a tendência de fast fashion.
  9. Trigger systems (Portugal, founder português) um sistema de irrigação que prevê automaticamente o melhor plano de irrigação para vários ambientes e cultivos, permitindo uma poupança significativa de água e energia.
  10. Tuki (Reino Unido, founder indiano) uma plataforma de gestão de pessoas para a comunidade de restauração, para diminuir a elevada rotatividade de staff e gestão de trabalho temporário, contribuindo para a melhoria das condições de trabalho e vida deste grupo da sociedade.

A MAZE está a alavancar a sua experiência ao ter acelerado mais de 50 startups de impacto e o seu fundo de capital de risco, em parceria com a Mustard Seed, com o objetivo de atrair os empreendedores mais promissores de toda a Europa para posicionar Portugal como um centro europeu investimento de impacto e empreendedorismo de alto crescimento.

 

Sobre a MAZE e a MAZE X

A MAZE é o resultado da visão delineada pela Fundação Calouste Gulbenkian: organizações com impacto precisam de aceder a competências, capital e conhecimento para conseguirem prever e entregar melhores resultados.

A MAZE nasceu na Fundação Calouste Gulbenkian em 2013 (enquanto Laboratório de Investimento Social) para promover esta visão.

A Maze X foi concebida e iniciada pela Fundação Calouste Gulbenkian, Fundações Edmond de Rothschild e a MAZE, tendo a PLMJ como membro fundador corporativo e o BNP Paribas e a Casa do Impacto como parceiros de aceleração. Além dos três meses de aceleração, o programa disponibiliza suporte e acompanhamento durante 6 meses (Incubação e Crescimento) um equity-free stipend (dinheiro sem contrapartida de capital próprio), 9 meses de acesso gratuito a um espaço de trabalho na Casa do Impacto, oportunidades de desenvolvimento de pilotos com empresas, uma equipa dedicada de especialistas, mentores, e acesso a uma rede de investidores de impacto. Está também previsto um roadshow europeu com o objetivo de apresentar as startups de impacto a outros ecossistemas europeus de alto crescimento.