30 Março 2020 Fundo de Emergência Covid19Cultura

Apoio de Emergência aos Artistas e à Cultura

Candidaturas abertas entre 30 de março e 6 de abril

A Fundação Calouste Gulbenkian abriu hoje um concurso para apoiar os profissionais de cultura afetados pelas medidas resultantes da pandemia de Covid-19, que se viram privados de rendimento em virtude da suspensão da sua atividade.

Este Apoio de Emergência destina-se aos agentes culturais ligados às áreas onde a Fundação habitualmente intervém – Artes Visuais, Dança, Música e Teatro.

Podem candidatar-se artistas, técnicos e demais profissionais especializados, incluindo os mais jovens que exercem atividade há menos tempo. Este Apoio destina-se também a organizações privadas de produção artística sem fins lucrativos, que tenham comprovadamente visto a sua atividade suspensa pelo cancelamento de concertos, espetáculos ou exposições, como resultado das medidas impostas pela resposta à pandemia.

É o caso de artistas portugueses ou residentes que trabalham em território nacional e que sejam trabalhadores independentes há pelo menos 6 meses, assim como técnicos e demais profissionais especializados contratados para concertos, espetáculos ou exposições alvo de cancelamento.

As estruturas de produção artística podem candidatar-se a apoios relativos a encargos de pessoal e a custos gerais previstos, de forma a assegurar a manutenção dos postos de trabalho e as condições para um rápido retomar das atividades.

Estes apoios têm como limite máximo 2.500€ para artistas e técnicos e 20.000€ para estruturas de produção artística.

As candidaturas serão selecionadas pelo Conselho de Administração da Fundação Gulbenkian por proposta de um Júri constituído para o efeito.

O prazo para submissão de candidaturas decorre entre 30 de Março e as 12h de 6 de abril.

Esta iniciativa enquadra-se no Fundo de Emergência, no valor total de cinco milhões de euros, criado pela Fundação Gulbenkian para dar resposta à pandemia provocada pelo novo coronavírus.

Saiba mais