Adeste+: Métodos para capacitar o público e repensar a cultura

Já pode (re)ver a conferência final do projeto Adeste+. Outros recursos estão também acessíveis online, para ajudar a orientar os profissionais da cultura para os seus públicos.

A conferência “From Audience to People: Unlocking the power of culture” [De Público a Pessoas: Libertando o poder da cultura] contou com 35 oradores e 362 participantes oriundos de 24 países, que se juntaram em Turim (online e presencialmente) de 10 a 12 de novembro do ano passado para discutir possíveis formas de colocar as pessoas no centro das organizações culturais europeias. No total, somam-se 14 horas de debates e reflexões, agora disponibilizadas no site do projeto.

Uma das ferramentas avançadas pelo Adeste+ consiste no modelo ACED – Audience-Centered Experience Design [Design de Experiências Centradas no Público], um modelo de mudança organizacional para ajudar as organizações culturais a tornarem-se mais centradas no público e criarem laços de proximidade com as suas comunidades. Em março de 2022, será lançado um website onde serão disponibilizados os conhecimentos, casos de estudo, recursos e ferramentas recolhidos ao longo dos quatro anos do projeto.

A estes recursos junta-se também o resumo da terceira e última Summer School, com o título “From Audience to People: a journey for changemakers” [De Público a Pessoas: uma viagem para agentes de mudança] que juntou dezenas de profissionais, instituições e organizações culturais online entre os dias 29 de setembro e 20 outubro de 2021.

O projeto Adeste+, cofinanciado pelo programa europeu “Europa Criativa”, contou com a parceria da Fundação Calouste Gulbenkian, que recebeu a primeira Summer School, em 2019. No total, participaram 15 parceiros de 11 cidades europeias, tendo sido criada uma comunidade de profissionais das artes, decisores políticos, artistas e público.

Saber mais
Atualização em 17 fevereiro 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.