Adeste+: De Público a Pessoas

A conferência final Adeste+ realizou-se em Turim, de 10 a 12 de novembro, e juntou centenas de participantes de toda a Europa para debater como tornar a cultura mais acessível para todos.
©G. Berti | Compagnia di San Paolo

Com o título “From Audience to People: Unlocking the power of culture” [De Público a Pessoas: Libertando o poder da cultura], a conferência marcou o fim do projeto Adeste+, iniciado em 2018. Ao longo de três dias, de forma híbrida (online e presencialmente), representantes dos 15 parceiros do projeto – entre os quais a Fundação Calouste Gulbenkian – juntaram-se em Turim para discutir abertamente possíveis soluções para libertar o poder da cultura na Europa e torná-la mais relevante e acessível aos cidadãos e comunidades.

O primeiro dia da conferência foi dedicado aos ensinamentos, impacto e legado dos quatro anos do projeto, criado com o propósito de desenvolver novas metodologias na relação das instituições com os seus públicos, incidindo na aquisição de competências e capacidades pessoais e organizacionais.

Para Susana Gomes da Silva, responsável pelo Serviço Educativo do Centro de Arte Moderna (CAM) e representante da Fundação Gulbenkian na conferência, a participação no projeto foi essencial para descobrir novas formas de incluir os jovens na programação e olhar para a participação cultural com outros olhos. Para adaptar a programação aos interesses do público, observou Susana, “precisamos de envolver o público, de o deixar participar e de o ouvir. Agindo em conjunto, pensando em conjunto e tomando decisões em conjunto”.

Nos restantes dias, o foco recaiu sobre métodos de capacitação para a participação cultural, tanto a nível prático, através da análise a diferentes projetos europeus com abordagens inovadoras ao “desenvolvimento de públicos”, como no que toca à elaboração de políticas públicas.

O projeto Adeste+, cofinanciado pelo programa europeu “Europa Criativa”, contou com a parceria da Fundação Calouste Gulbenkian, que recebeu a primeira Summer School, em 2019. No total, participaram 15 parceiros de 11 cidades europeias, tendo sido criada uma comunidade de profissionais das artes, decisores políticos, artistas e público.

Na Fundação Gulbenkian, o desafio lançado pela Adeste+ deu também lugar ao projeto 15-25 Imagina, uma iniciativa de programação e curadoria cultural destinada a jovens que se realizou na Fundação entre janeiro e julho de 2020 e que terá continuidade em 2022.