Canções Galegas

Borja Quiza / Fernando Briones

Slider de Eventos

Data

Loading

Local

Grande Auditório Fundação Calouste Gulbenkian

Preço

Bilhete
15,00 €

50% – Menores de 30 anos
15% – Maiores de 65 anos

Graças a Antonio Fernández-Cid (1916–1995) e à sua perseverança, a música erudita galega conheceu uma época de esplendor: cronista central da vida musical espanhola do século xx, este crítico encomendou cerca de oitentas canções aos compositores coevos mais relevantes, a serem compostas a partir de poemas galegos. Este corpus, preservado na Biblioteca da Fundação Juan March e praticamente inédito, constitui a base para este primeiro concerto do ciclo dedicado ao repertório lírico para voz e piano nas diversas línguas ibéricas.


Programa

Borja Quiza Barítono
Fernando Briones Piano

Canções Galegas

María Domínguez (n. 1996)
Viaxeiro que ves de lonxe (Celso Emilio Ferreiro)

Xosé Castro “Chané” (1856-1917)
Gaiteiriño pasa (Joaquín Aramburu)
Cantiga “Unha Noite” (Manuel Curros Enríquez)

Juan Durán (n. 1960)
Un repoludo Gaiteiro (Rosalía de Castro)

Xosé Fernández Vide (1893-1981)
Cantan os galos (Eduardo Blanco Amor)

Julio Gómez (1886-1973)
Tecelana (Manuel Cuña Novás)*

Sabino Ruiz de Jalón (1902-1985)
El molino viudo (José Miguel de Azaola)*

Matilde Salvador (1918-2007)
Cantiga antiga (Ernesto Guerra da Cal)*

Antonio Iglesias Vilarella (1891-1971)
Nosa señora da Barca (Federico García Lorca)*

Xavier Montsalvatge (1912-2002)
Meus irmans (Ramón Cabanillas)*

Vicente Asensio (1908-1979)
O neno preguntaba (Celso Emilio Ferreiro)*

Miguel Asins Arbó (1916-1996)
O gueiteiro (Manuel Curros Enríquez)*

Manuel Parada (1911-1973)
Cantar da queimada (Baldomero Isorna)*

Antón García Abril (1933-2021)
Coita (Álvaro de las Casas)*

Eduardo Toldrà (1895-1962)
As Froliñas dos toxos (Antón Noriega Varela)*

Francisco Calés Otero (1925-1985)
Ribeirana (Eladio Rodríguez González)*

 

* Fundo Antonio Fernández-Cid, Biblioteca da Fundação Juan March

Parceiro

Mecenas Gulbenkian Música

A Fundação Calouste Gulbenkian reserva-se o direito de recolher e conservar registos de imagens, sons e voz para a difusão e preservação da memória da sua atividade cultural e artística. Caso pretenda obter algum esclarecimento, poderá contactar-nos através do formulário Pedido de Informação.

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.