Guia de Portugal. Vol. III – Beira. Tomo I – Beira Litoral

Beira é uma designação tradicional, sem um significado preciso que traduza uma homogeneidade de caracteres físicos, vegetais e animais. Passa-se sem grandes contrastes da Beira Alta à província de Trás-os-Montes; uma parte da Beira Baixa, como, por exemplo, a nesga sul do distrito de Castelo Branco, é a continuação do norte alentejano. A Beira Litoral é completamente diferente. Das imediações do Douro à bacia do Lis e dentro das formas análogas do terreno, uma desigualdade no grau da humidade relativa dá lugar a um manto vegetal com feições que denunciam a passagem de um clima semelhante ao da Europa Central para outro em que prevalece a vestimenta mediterrânea.

Beira Litoral. A menos beiroa, como se diz, das três Beiras. Cingida a poente pelo Atlântico, a cujas águas oferece, desde a foz do Lis a Espinho, um extenso regaço de indefinidos areais apenas interrompido pela brusca proeminência calcária da serra da Boa Viagem, delimitada a norte pela divisória hidrográfica que reparte os afluentes terminais da margem esquerda do Douro e direita do Vouga, a nascente pelas vertentes do maciço da Gralheira, pendores das serras de Talhadas do Caramulo, Buçaco e a profunda abertura meândrica do Alva até as alturas de Açor, a sueste pela serra da Lousã, por um segmento do Zêzere e o maciço de Porto de Mós – a Beira Litoral é uma província de formação recente constituída em grande parte pelo bloco meridional da extinta província do Douro e por uma parcela retirada ao prolongamento setentrional da Estremadura. Sendo uma circunscrição nova da Beira, resultante embora da verificação relativamente palpável da comunidade de diversas características etnográficas, carece de consciência provincial popular. O habitante de cada uma das suas sub-regiões (Lis, Mondego Litoral, Gândara, Bairrada, Ria de Aveiro, Terras de Ovar e de Cambra, Ribeira do Vouga, Entre Lousa-e-Alva) identifica-se, geralmente, salvo o desta última, como natural de cada uma dessas redondezas, e não, de modo genérico, como beirão.

Entretanto, é incontestável que, pelo seu clima, solo, vegetação e relevo é uma região bem demarcada, e precisamente em relação às duas divisões confinantes da Beira.

 

(Dos textos introdutórios de Silva Teles e Sant’Anna Dionísio)

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Direção: Sant’Anna Dionísio

Edição:
4.ª
Idioma:
Português
Editado:
Lisboa, 2013
Entidade
Fundação Calouste Gulbenkian
Dimensões:
114 x 168 mm
Capa:
Encadernado
Páginas:
624
ISBN:
978-972-31-0578-0
Atualização em 01 abril 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.