Textos fundamentais da física moderna III

Fundamentos da física nuclear

Bohr foi, acima de tudo, um extraordinário visionador de sendas novas, um laboriosíssimo e incansável cabouqueiro sempre colocado nas fronteiras do desconhecido, um extraordinário e insubstituível chefe de equipa, de uma equipa tão ampla e complexa, que os seus colaboradores e componentes se distribuíam quase pelo mundo inteiro. Porque, como é bem sabido, mais de duas dezenas de Universidades europeias e não europeias, cumpriam religiosamente as diretivas emanadas de Bohr; e, por isso, é que o Instituto de Física Teórica de Copenhague foi, em sua vida, o centro nervoso de toda a investigação criadora e original no campo de Microfísica, o centro coordenador de todas as informações científicas que a ele chegaram em primeira mão,  e o órgão de comando e de programação de todas as linhas de rumo mais válidas a explorar. E de tal modo que se torna quase impossível demarcar com justiça qual tenha sido a mais importante contribuição de Bohr para a Física Moderna; daí, talvez o mais acertado seja indicar tão-somente os trabalhos que foram realizados efetivamente sem a participação de Bohr, e que tão poucos são, apenas uns sete, na numerosa bibliografia científica da Microfísica Contemporânea: os quatro originais de Einstein – a descoberta do fotão, em 1905, a teoria quântica dos calores específicos, em 1907, a teoria dos processos luminosos de absorção e de emissão induzida, em 1917, e a teoria da Estatística Quântica dos bosões, em 1924; o trabalho fundamental de Luís de Broglie sobre «as ondas materiais» em 1924; a descoberta por Schriidinger do formalismo da Mecânica Ondulatória e da equação que tem o seu nome, em 1926; e, por último, a descoberta por Dirac da equação relativista do eletrão e do positrão em 1926. Tudo o resto, ou é obra original de Bohr ou dos seus colaboradores diretos ou indiretos, que tantos deles vieram a ter uma presença tão importante no campo da Física que foram galardoados com o prémio Nobel: um Heisenberg, um Pauli, um Landau, um Max Born.

 

(Do prefácio de F. D. de Sousa Sampaio)

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Introd. e bibliografia por Robert T. Beyer; nota de abertura de Fernando Bragança Gil; trad. de Carlos Fiolhais, Fernando dos Aidos, Paulo Mendes, Rui Marques

Edição:
1ª ed.
Coordenação editorial:
Fundação Calouste Gulbenkian
Editado:
Lisboa, 2004
Páginas:
Vol.3, 375 p.
Título Original:
Foundations of nuclear physics
ISBN:
972-31-1070-9