Princípios da política económica

Walter Eucken

Walter Eucken (1891-1950) nasceu em Iena, na Alemanha. Depois dos seus estudos em Bona e Kiel, do serviço militar na Primeira Guerra Mundial, da docência em Berlim e da atividade de professor em Tübingen, aceitou o convite para a Universidade de Friburgo, onde viveu até à sua morte.

Quando, após 1933, uma constituição nacional-socialista foi introduzida na Universidade de Friburgo, Eucken foi o verdadeiro opositor do reitor Martin Heidegger. Neste tempo escreveu Investigações da Teoria Capitalista (1934), Economia Política, Para Quê? (1938), cuja reedição no mesmo ano foi proibida pelos nazis, e Os Fundamentos da Economia Política (1940).

Eucken pertence ao conjunto dos poucos economistas que nas universidades alemãs se opuseram ao Estado nacional-socialista. Com Franz Böhm fundou a «Escola de Friburgo» como grupo de trabalho interdisciplinar para a renovação liberal das ciências económicas.

Eucken foi o percursor do conceito da «economia social de mercado». A superação da economia de administração central foi, a partir de 1948, posta em prática na República Federal da Alemanha. Eucken pretendia também a libertação dos mercados do poder económico privado, mas as suas propostas no sentido da desconcentração dos grandes trusts fracassaram devido aos grupos de interesses industriais.

Eucken morreu em 1950 em Londres, no decurso de conferências na London School of Economics, pouco tempo antes de acabar o seu livro Os Princípios da Política Económica.

O ordoliberalismo considera o sistema do mercado como o mais eficiente; contudo, delimitando-se de outras correntes neo-liberais, acentua a necessidade de princípios básicos para o estabelecimento de uma ordem de concorrência e aceita certas intervenções reguladoras e sociais do Estado. A antiga ideia orientadora de uma ordo naturalis onde os processos socioeconómicos se desenvolvem numa harmonia pré-estabelecida tornou-se aqui uma ordem estadual.

Eucken apresenta uma série de princípios que constituem a ordem económica ou regulam as espécies de intervenção. As caraterísticas destas intervenções distinguem-no de outros políticos económicos, nomeadamente dos keynesianos, se bem que tenham exatamente os mesmos objetivos da política económica: a manutenção e a segurança da economia de mercado.

«Segurança social e justiça são a preocupação deste tempo», afirma Eucken. Liberdade e ordem condicionam-se mutuamente, por isso vale no inverso escolher a ordem que garante a liberdade.

(Dos textos de apresentação de Edith Eucken e Eduardo de Sousa Ferreira)

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Com uma conversa entre Ernst-Joachim Mestmäcker e Werner Oswalt; trad. de Karin Paul Ferreira, Eduardo de Sousa Ferreira

Edição:
1ª ed.
Coordenação editorial:
Fundação Calouste Gulbenkian
Editado:
Lisboa, 2016
Páginas:
754 p.
Título Original:
Grundsätze der wirtschaftspolitik
ISBN:
978-972-31-1587-1