Economia Circular da Alimentação e as Cidades

Iniciativa sobre o papel das cidades e zonas periurbanas na economia circular da alimentação.

 

Promotor: Fundação Ellen MacArthur 
Âmbito territorial: Internacional
Duração: 3 anos
ODS: 2. Erradicar a fome, 12. Produção e consumo sustentáveis

A Fundação Calouste Gulbenkian é parceira de uma iniciativa global na área da alimentação que está a promover a adoção de soluções para um sistema alimentar saudável e regenerativo.

Food Initiative é um projeto da Fundação Ellen MacArthur, referência internacional para a economia circular, que teve início em janeiro de 2018 e que se centra, em particular, no papel das cidades nos sistemas alimentares. Estima-se que, até 2050, mais de 80% dos alimentos sejam consumidos nas cidades, sendo assim inegável o elevado potencial de impacto que têm em toda a cadeia de valor, tanto a montante como a jusante.

O primeiro passo desta iniciativa consistiu na realização de um estudo para analisar as oportunidades económicas e os benefícios alargados que as cidades podem obter se os seus sistemas alimentares adotarem princípios da economia circular. O estudo, apresentado publicamente no dia 24 de janeiro de 2019 no World Economic Forum em Davos, destaca o enorme dano ambiental causado pela produção de alimentos, a qual é atualmente responsável por quase um quarto das emissões globais de gases com efeito de estufa (GEE).

A partir de junho de 2019 e durante três anos, a Food Initiative irá mobilizar cidades do mundo inteiro para implementarem soluções à sua medida que tornem o sistema alimentar mais saudável e regenerativo. 

Mais de 20 cidades estão envolvidas, entre elas Lisboa, Porto e Torres Vedras. A Fundação Calouste Gulbenkian colabora com as cidades portuguesas na promoção destes esforços, incluindo no envolvimento de todas as partes interessadas. Marcas alimentares, produtores, retalhistas, decisores políticos, gestores de resíduos – todos têm um papel no sistema alimentar e serão desafiados a ter uma participação ativa na transição para uma verdadeira economia circular da alimentação em Portugal.

 

A iniciativa tem três linhas de ação, resultantes da aplicação do conceito de economia circular ao sistema alimentar:

  • consumir alimentos produzidos de forma regenerativa, e localmente sempre que adequado;
  • aproveitar os alimentos ao máximo;
  • redesenhar e comercializar produtos alimentares que são saudáveis não só do ponto de vista nutricional, mas também pela forma como são produzidos.

 

Saiba mais sobre a Food Initiative no website da Fundação Ellen McCarthur e consulte o estudo para conhecer as oportunidades económicas e os benefícios ambientais associados a este conceito.

 

Saiba mais Estudo (PDF)

Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

 

Este projeto contribui para as seguintes metas

 

Meta 2.4

Até 2030, garantir sistemas sustentáveis de produção de alimentos e implementar práticas agrícolas resilientes, que aumentem a produtividade e a produção, que ajudem a manter os ecossistemas, que fortaleçam a capacidade de adaptação às alterações climáticas, às condições meteorológicas extremas, secas, inundações e outros desastres, e que melhorem progressivamente a qualidade da terra e do solo

Meta 12.2

Até 2030, alcançar a gestão sustentável e o uso eficiente dos recursos naturais

Meta 12.7

Promover práticas de compras públicas sustentáveis, de acordo com as políticas e prioridades nacionais