SMS Mamãs

Grávidas em Luanda vão começar a receber alertas, por meio de mensagens de texto, para eventuais sinais de risco. É o projeto SMS Mamãs, desenvolvido pela Maternidade Lucrécia Paim, e destinado a cinco mil mulheres.
Maternidade Lucrécia Paim, Luanda

O projeto, apoiado pela Fundação Gulbenkian, quer contribuir para a redução das mortes maternas e neonatais que podem ser evitadas com a melhoria do acompanhamento pré-natal e informação que permita às grávidas identificar atempadamente sinais de risco.

Em Angola, as estatísticas apontam para 241 mortes maternas por 100.000 nados vivos, números agravados pela pandemia de COVID-19, que veio dificultar ainda mais o acesso aos cuidados de saúde.

O projeto vai ser implementado por uma empresa angolana que garante o desenvolvimento tecnológico necessário e que se destaca no desenvolvimento de soluções inovadoras no setor da saúde em Angola. A iniciar-se na Maternidade Lucrécia Paim, o projeto pode vir a expandir-se a toda a província de Luanda, a breve prazo.

Este sistema de reforço da informação/educação para a saúde, através de SMS dirigidos a mulheres grávidas, tem vindo a provar bons resultados na África do Sul e no Uganda. Em Angola, a disseminação dos telemóveis é bastante relevante (47 telemóveis por 100 habitantes, média nacional) assumindo-se como um meio promissor na transmissão de mensagens.

Atualização em 06 janeiro 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.