Estágios de curta duração em saúde beneficiam carreira dos bolseiros

Estudo do IHMT na área de investigação em saúde para o Desenvolvimento

O aumento do número de cargos de chefia, a subida de grau académico e as mudanças positivas ao nível do comportamento e aprendizagem de técnicas dos profissionais de saúde foram algumas das principais conclusões do estudo realizado para a Fundação Calouste Gulbenkian relativamente às seis edições do concurso de estágios de curta duração para profissionais de saúde dos PALOP e Timor Leste.

Esta iniciativa da Fundação Calouste Gulbenkian na área da cooperação para o desenvolvimento tem como objetivo atribuir bolsas para estágios de formação e aperfeiçoamento técnico em hospitais portugueses e foi avaliada por uma equipa do IHMT (Instituto de Higiene e Medicina Tropical) da Universidade Nova de Lisboa. Com mais de 100 profissionais beneficiados dos cinco PALOP e Timor Leste em sete edições desde 2011, o estudo destaca ainda o elevado rácio de mulheres beneficiadas relativamente a outras iniciativas de cooperação para o desenvolvimento.

O artigo original “Avaliação dos estágios de curta duração para profissionais de saúde dos PALOP e Timor-Leste promovidos pela Fundação Calouste Gulbenkian em Portugal entre 2011 e 2016” está publicado nos Anais do IHMT e pode ser consultado aqui.