Gulbenkian Água. Uma prioridade para 2021

A Fundação Gulbenkian está empenhada em promover uma melhor gestão da água e envolver todo o setor agroalimentar neste processo de transformação.

A água é um recurso finito, fundamental para a prosperidade de qualquer território, mas as previsões apontam para o risco de Portugal poder vir a sofrer de escassez de água já nos próximos 20 anos, o que constitui um risco para a produção de bens e serviços essenciais, incluindo a nossa alimentação.

Torna-se pois urgente antecipar o risco e trabalhar, em primeira instância, com o setor que mais sofrerá com a escassez de água: o setor agrícola.

A atividade agrícola, que em Portugal é baseada no regadio, tem um peso de 75% na totalidade do consumo de água. Com base neste pressuposto, a Fundação Gulbenkian encomendou um estudo que revelou que mais de metade dos agricultores portugueses já sentem que há menos água disponível e identificam a falta de água como uma das principais preocupações no futuro próximo. No entanto, o estudo revela ainda que quase três quartos não mede a água que utiliza, retirando-a de furos, charcas e barragens. A água só tem, por isso, uma expressão residual nos custos da atividade.

A transição para uma agricultura mais sustentável do ponto de vista hídrico exige a adoção de novas tecnologias de rega e gestão de água, formação e demonstração, num contexto de proximidade.

A Fundação definiu assim, para 2021, um plano de atividades que prevê, como prioridades, envolver continuamente diversos stakeholders, atuando como entidade agregadora e criando oportunidades de partilha e discussão conjunta; ciente de que existem já excelentes exemplos no terreno, promover e apoiar iniciativas de demonstração de boas práticas e do conjunto alargado de vantagens resultantes de uma gestão mais eficiente da água; comunicar o tema do valor da água na alimentação e no setor agroalimentar, contribuindo para um debate alargado sobre a criticidade deste recurso para a sustentabilidade do setor, do sistema alimentar e do País.

 

Saber mais

 

Atualização em 22 março 2021

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.