Fundo Europeu para os Media e Informação recebe primeira contribuição

O Fundo Europeu criado pela Fundação Gulbenkian e pelo Instituto Universitário Europeu (IUE), destinado a apoiar projetos de literacia digital e verificação de factos, vai receber uma contribuição da Google de 25 milhões de euros.

O Fundo, que vai atuar no combate à desinformação global em todos os países da Europa, incluindo a União Europeia, EFTA e Reino Unido, recebe agora a primeira contribuição da multinacional fundada nos Estados Unidos, em 1998. Criado a 24 de março, o Fundo Europeu para os Media e Informação está aberto à contribuição de outros doadores, que não terão qualquer intervenção direta no Fundo, estando previsto apenas um reporte anual, com apresentação pública, dirigido aos financiadores e ao público em geral.

O Fundo vai atribuir subsídios a investigadores, entidades sem fins lucrativos e outras que se empenham em combater a desinformação e que solicitem apoio para iniciativas de verificação de factos ou de literacia digital. Vai também atribuir bolsas individuais a jovens estudantes, académicos, investigadores e decisores nestas áreas.

O Fundo Europeu para os Media e Informação coloca a Fundação e o Instituto Universitário Europeu de Florença no centro dos esforços para responder aos desafios da era digital, que têm causado sérias ameaças à democracia. O aumento da desinformação pede respostas eficazes que levem à identificação das técnicas, agentes e vetores usados na sua disseminação.

A gestão partilhada deste projeto atribui ao Observatório Europeu de Media Digital (EDMO) – da School of Transnacional Governance do IUE – as componentes académica, ética e de avaliação de projetos e à Fundação a sua gestão administrativa e financeira. As duas organizações já tinham assinado, no ano passado, um memorandum de entendimento no sentido de estimular a cooperação em áreas de interesse comum.

 

Saber mais