Curso de desenho em São Tomé e Príncipe

A Fundação Calouste Gulbenkian e a Associação dos artistas plásticos santomenses promoveram um curso de desenho no Centro Cultural Português em São Tomé e Príncipe, dirigido a 13 artistas plásticos e ao melhor aluno do Liceu Nacional de São Tomé. No fim do curso, foram selecionados alguns trabalhos para uma exposição no auditório do Centro Cultural Português.

Entre os participantes estão alguns dos principais artistas de São Tomé e Príncipe, alguns com carreira internacional, sobretudo em áreas como a pintura e a escultura.  

O curso foi composto por exercícios de desenho que abordam métodos de interpretação e observação que visam estimular e desenvolver capacidades de concentração, bem como a representação de espaços e formas através do desenho de linha e de mancha, abordagem ao desenho de figura e movimento, questões de escala, proporção e perspetiva, claro-escuro, figura e fundo e espaços negativos.

O formador, João Catarino, docente da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa e do Centro de Arte e Comunicação Visual – Ar.co integrou a equipa “Grupo do Risco”, constituída por fotógrafos de natureza e ilustradores científicos que, recentemente, fizeram uma expedição à ilha do Príncipe onde desenvolveram um trabalho que veio a ser publicado e editado em livro pela fundação Príncipe Trust.