Bolsas Gulbenkian Mais para 200 estudantes de todo o país

Este ano, a Fundação Gulbenkian mais do que duplica o número de bolsas atribuídas a jovens do Ensino Superior com as melhores notas e menos recursos financeiros, investindo meio milhão de euros. Esta edição conta com o apoio do Grupo VINCI - Programa VINCI para a Cidadania.

Com a atribuição de 200 novas bolsas no ano letivo 2020/2021, a Fundação Gulbenkian mais do que duplicou o número de bolseiros apoiados, de 154 para 354. Esta iniciativa representa um investimento anual de meio milhão de euros, num compromisso que se estende aos 2,5 milhões nos próximos cinco anos.

Nesta edição das Bolsas Gulbenkian Mais foram recebidas 633 candidaturas. Os 200 bolseiros selecionados – com base em critérios como a média de entrada na faculdade, a qualidade e exigência de rigor das instituições de ensino, as cartas de motivação e de recomendação – são oriundos de 18 distritos de todo o território nacional e da região autónoma da Madeira e distribuem-se por diversas áreas do saber (ciências sociais, humanidades e artes e ciências exatas e naturais), com particular incidência sobre os cursos de Medicina, Economia e Gestão, Engenharia e Direito.

Todos os estudantes selecionados possuem uma média de entrada superior a 18,5 valores. Mais de metade estudam fora do agregado familiar, recebendo por isso uma bolsa no valor de 3000€ por ano letivo (300€ por 10 meses). Aos estudantes que permanecem no seu local de residência é atribuída uma bolsa de 1500€ (150€ por 10 meses). A bolsa pode ser renovada anualmente, até à conclusão do grau de mestrado, desde que o bolseiro obtenha um bom desempenho académico durante o período de estudos na universidade.

As candidaturas mantêm-se excecionalmente abertas até julho para os jovens que enfrentam situações de emergência causadas pela pandemia. Para se candidatarem, precisam de comprovar situações de carência económica grave, súbita ou pontual (perda de rendimentos do agregado familiar, despedimentos, layoff, etc.).

As Bolsas Gulbenkian Mais têm como objetivo apoiar a formação académica de jovens de reconhecido mérito e elevado potencial, que simultaneamente tenham escassos recursos económicos para prosseguir os estudos ao nível da licenciatura, mestrado e mestrado integrado.

 

Saber mais