Programa Cidadãos [email protected] apoia mais 35 projetos de intervenção social

Selecionados entre mais de 200 candidaturas, os 35 projetos selecionados envolvem um apoio total de quase 1,8 milhão de euros

Os 35 projetos de intervenção social selecionados pelo Programa Cidadãos [email protected] vão receber um montante global de 1.785.416€, com o qual pretendem promover o empoderamento de grupos vulneráveis, o fortalecimento da cultura democrática e da consciência cívica, direitos humanos e o reforço da capacidade e sustentabilidade da sociedade civil.

De entre os projetos apoiados, 11 estão focados no empoderamento de grupos vulneráveis – migrantes e refugiados, pessoas ciganas, reclusos, portadores de deficiência – e serão desenvolvidos por ONG como a JRS – Serviço Jesuíta aos Refugiados, a Fundação Islâmica de Palmela e a Associação para o Planeamento da Família.

Quinze propõem-se fortalecer a cultura democrática e a consciência cívica e apoiar e defender os direitos humanos através de projetos diversificados, que visam o reforço da cidadania e da intervenção dos cidadãos na vida pública, a denúncia e a prevenção de fenómenos de discriminação e desigualdade, muitas vezes recorrendo à cultura e às artes como veículo de formação, transmissão de valores democráticos e de solidariedade, mas também à advocacy e influência política. A preocupação com a sustentabilidade do planeta está também presente em vários projetos, tanto pela via da formação como da mobilização dos cidadãos. Entre as organizações apoiadas está a PPDM, a ZERO Associação, a AIDGLOBAL, o ISPA Crl, a APAV e a Cáritas de Coimbra.

No sentido de reforçar a capacidade e sustentabilidade da sociedade civil, serão ainda apoiadas nove ONG que tenham definido nos seus planos estratégicos ações prioritárias para colmatar as suas próprias carências e potenciar pontos fortes, de modo a tornar mais eficaz a sua ação na comunidade. De entre estas, podem ser referidas a TESE – Associação para o Desenvolvimento, a Associação Pista Mágica e a FENACERCI.

Em termos geográficos, 26 projetos são provenientes das áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, nove serão realizados noutras regiões do País e Regiões Autónomas. É ainda de referir que dez dos 35 projetos contam com parceiros da Noruega, Islândia e Liechtenstein, países financiadores do programa EEA Grants.

Com a aprovação destes projetos, conta-se, no programa Cidadãos Ativ[email protected], um total de 59 projetos apoiados fora das Áreas Metropolitanas de Lisboa e Porto, mais do dobro do número atingido no Programa Cidadania Ativa 2013-16.

Este apoio provém, na sua totalidade, de recursos públicos da Noruega, Islândia e Liechtenstein (EEA Grants), e está a ser gerido, em parceria, pela Fundação Calouste Gulbenkian e pela Fundação Bissaya Barreto.

Saber mais
Atualização em 14 março 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.