Prémio Gulbenkian para a Humanidade entregue em Glasgow

O Prémio, no valor de 1 milhão de euros, foi entregue ao Global Covenant of Mayors numa cerimónia à margem da COP26, em Glasgow.
Isabel Mota, Frans Timmermans, Martin Essayan e Gregor Robertson ©Cátia Cavaco

Frans Timmermans, vice-presidente da Comissão Europeia e do Global Covenant of Mayors – GCoM, agradeceu o prémio realçando a importância dos autarcas no combate às alterações climáticas. O GCoM é a maior aliança global para a liderança climática das cidades, sendo constituída por mais de 10.600 cidades e governos locais de 140 países, incluindo Portugal.  Timmermans sublinhou o papel decisivo dos presidentes de câmara na sustentabilidade das cidades, já que são “os que estão mais perto dos cidadãos”.

Na cerimónia realizada à margem da cimeira COP26, que decorre na Escócia até dia 12 de novembro, a presidente da Fundação realçou a importância do vencedor do Prémio Gulbenkian para a Humanidade para a descarbonização e resiliência das cidades no combate à crise climática. Isabel Mota lembrou que a Fundação continua a apostar na sustentabilidade e numa nova transição energética, iniciada pelo desinvestimento nos combustíveis fósseis.

Nesta sessão, além da presidente da Fundação e do administrador Martin Essayan, participaram ainda vários representantes do GCoM e elementos do júri do prémio, como Runa Khan, Johan Rockström e Miguel Bastos Araújo.

O júri da 2ª edição do Prémio Gulbenkian para a Humanidade distinguiu, entre 113 candidatos provenientes de 48 países, o esforço concertado desta aliança para promover a transição das cidades para uma economia de baixo carbono. O GCoM é copresidido por Frans Timmermans, vice-Presidente Executivo da Comissão Europeia para o Pacto Ecológico Europeu, e por Michael Bloomberg, antigo presidente de Câmara de Nova Iorque e enviado especial do Secretário-Geral das Nações Unidas para Ambições e Soluções Climáticas, que agradeceu em vídeo a atribuição do prémio. (depoimento de Michael Bloomberg)

O montante de 1 milhão de euros do Prémio Gulbenkian vai financiar projetos de grande dimensão em cinco cidades no Senegal (fornecimento de água potável) e numa cidade nos Camarões (desenvolvimento de soluções de eficiência energética). Estes projetos, de elevada ambição climática, foram identificados pela Fundação Gulbenkian, em conjunto com a equipa técnica da organização premiada.

 

Saber mais