Bolseiros Gulbenkian em iniciativa da UNESCO

Grupo de 13 bolseiros Gulbenkian juntou-se num encontro online para discutir o futuro da educação, numa iniciativa promovida pela UNESCO e pela Fundação Calouste Gulbenkian

As consequências da pandemia Covid-19, a evolução da tecnologia, fake news e extremismos sociais e políticos foram alguns dos temas abordados neste encontro, que decorreu online no dia 15 de março. Bolseiros de diferentes áreas, idades e geografias juntaram-se em torno do debate sobre o papel da educação num mundo em tempo de crise, incerteza e em constante – e rápida – mudança.

O desafio foi lançado pela antiga bolseira Catarina Cerqueira, colaboradora da UNESCO na área da Educação. A Fundação Calouste Gulbenkian convidou 13 bolseiros estudantes de diferentes áreas do saber – do Desenvolvimento Internacional, à Música e à Matemática, do primeiro ano de licenciatura ao doutoramento – para participarem numa sessão de debate desenvolvida no âmbito da iniciativa Futuros da Educação, lançada em 2019 pela UNESCO para repensar os modelos educacionais.

Na discussão sobre quais devem ser os objetivos coletivos da educação em 2050, os participantes destacaram o foco na educação emocional e espiritual, com o propósito de formar cidadãos empáticos e conscientes das implicações ambientais e globais das suas ações; o incentivo ao espírito e pensamento crítico, à transdisciplinaridade e ao trabalho em equipa; a promoção da diversidade e flexibilidade dos modelos de compreensão do mundo e a igualdade no acesso às oportunidades.

A educação do futuro deve ainda, segundo os bolseiros participantes, fornecer ferramentas para lidar com as alterações climáticas, a evolução da tecnologia e a desinformação, privilegiando métodos de ensino mais flexíveis e adaptados às necessidades do indivíduo.

A síntese deste encontro será enviada para a Comissão Internacional da UNESCO sobre o Futuro da Educação, contribuindo assim para o conteúdo do Relatório Global a ser lançado em novembro de 2021. Desta forma, a Fundação Calouste Gulbenkian dá visibilidade e reconhecimento aos seus bolseiros, incentivando à sua participação na discussão sobre o futuro e potenciando o seu papel como agentes de transformação.