13 Janeiro 2021

UK Branch dá Prémios a Organizações de Artes Performativas

O Prémio, no valor total de £150 000 (cerca de €170 000), será atribuído a três organizações. O processo de seleção das vencedoras terminará em março.

Rounding The Square With Norma D Hunter (Deveron Projects) © Jess Carnegie
Rounding The Square With Norma D Hunter (Deveron Projects) © Jess Carnegie

Já são conhecidas as dez finalistas do Prémio que será atribuído pela UK Branch da Fundação Gulbenkian, em parceria com o King’s College de Londres, a Organizações de Artes Participativas como forma de destacar o papel que desempenham na sociedade.

Este prémio, no valor de £150 000 (cerca de €170 000, correspondentes a uma bolsa de £100 000/€112 000 e outras duas de £25 000/€28 000), foi criado com o objetivo de destacar a forma criativa como estas organizações artísticas reagiram ao coronavírus, se repensaram e reorganizaram para poder prosseguir a sua missão, colocando a comunidade no topo das suas prioridades.

Estas dez entidades foram selecionadas entre um total de 260, independentemente da sua dimensão – algumas têm menos de 10 colaboradoras, outras mais de 30 – e da sua área de atuação no campo das artes. Todas elas estão sediadas no Reino Unido, são o testemunho de como as organizações artísticas ajudam a moldar o futuro, com a cultura, a criatividade e as artes a apresentar casos e histórias que nos permitem perceber o que é ser totalmente humano, tanto em termos individuais como coletivos.

O processo de seleção das vencedoras do Prémio termina em março.

 

Saber mais