Hugo Canoilas. Moldada na Escuridão

Esta exposição individual apresenta uma instalação imersiva e sensorial que segue uma investigação sobre os fundos marinhos iniciada por Hugo Canoilas em 2020.

Slider de Eventos

Hugo Canoilas foi convidado pelo Centro de Arte Moderna para realizar um projeto para a galeria de exposições temporárias do Museu Calouste Gulbenkian. A exposição e instalação Moldada na Escuridão propõe uma experiência sensorial e imersiva, prosseguindo uma investigação iniciada pelo artista em 2020, em torno do Oceano e da vida nos fundos marinhos, um dos territórios da Terra mais omnipresente, ainda que o mais desconhecido. Canoilas utiliza este paradoxo para destacar os limites do conhecimento e a complexidade da relação da cultura ocidental com a natureza.

A instalação apresentada por Hugo Canoilas convida a uma experiência total do corpo e do espaço. A escuridão da galeria dramatiza os fundos dos oceanos e o seu potencial de assombro e de desconhecido, subalternizando a visão e criando as condições para a emancipação dos outros sentidos. No chão da galeria, esculturas em vidro e resina acrílica e objetos têxteis constroem camadas que se acumulam e se sobrepõem, como estratos sedimentados. A galeria abriga um conjunto de ecossistemas, em que cada objeto-coisa-criatura age sobre o outro, perde a sua autonomia e identidade única.

O artista cria uma circulação fluída entre os objetos, mas também entre os processos do fazer da pintura e da escultura, utilizando formas de fixação natural, sem molde, acolhendo o imprevisto e os efeitos intrínsecos às qualidades da matéria e dos materiais que incorpora nos seus trabalhos, mimetizando também aqui os processos criativos na natureza.

O título da exposição – Moldada na Escuridão – alude ao texto «The Gray Beginnings», um dos capítulos da obra The Sea Around Us (1950), da autoria de Rachel Carson, escritora, bióloga marinha e figura seminal do movimento ambientalista de meados do século XX. Este texto é um estudo científico que narra de forma poética a formação do oceano, berço da vida na Terra, e é publicado no catálogo que acompanha a exposição em português e em inglês, juntamente com um texto da curadora e fotografias inéditas das obras realizadas por Daniel Malhão.

Curadoria: Rita Fabiana


VISTA GERAL DA EXPOSIÇÃO


PUBLICAÇÃO


BIOGRAFIA

Hugo Canoilas vive e trabalha em Viena e em Nova Iorque.

Entre as mais recentes apresentações individuais do seu trabalho incluem-se Buyoant, Galerie Martin Janda, Viena; On the Extremes of Good and Evil, com curadoria de Rainer Fuchs, mumok, Viena; Cnidarian Polyps Repaired by the Eye of the Observer, com curadoria de Ricardo Nicolau e Marta Almeida, Serralves, Porto. Canoilas tem contribuído com o seu trabalho em exposição institucionais na Kunstverein in Hamburg, em Hamburgo, no De Appel, em Amesterdão, na Kunsthalle Wien, em Viena, na Salzburguer Kunstverein, em Salzburgo, na 30.ª Bienal de São Paulo, na 4.ª Ural Industrial Biennial, em Yekaterinburg, e na Vienna Biennale For Change, em Viena.

O seu trabalho foi alvo de recensões críticas nas revistas Mousse, ArtReview, Observer, Frieze, Metropolis M, FlashArt, Kunstforum, Contemporanea e nos jornais The Guardian, Público e Expresso. Canoilas foi coeditor da publicação OEI #80-81: The Zero Alternative: Ernesto de Sousa and some other aesthetic operators in Portuguese art and poetry from 1960's onwards. Tem vindo a desenvolver o projeto coletivo A Gruta na Galeria Quadrado Azul, em Lisboa. Em 2020, Canoilas recebeu o prémio Kapsch Contemporary Art.

 

Foto: Nikolai Nekh


IMPRENSA


Eventos

Irmãos do mar e dos pinhais
Conferência com Chus Martínez e projeção do filme «Theodora or the Progress», do coletivo Alpina Huus
Seguida de conversa com Hugo Canoilas, Elise Lammer e Chus Martínez, moderada por Rita Fabiana
sex, 25 mar 2022, 17:00

Saber mais

Conversa com a curadora e o artista
Com Rita Fabiana e Hugo Canoilas / Em português
sex, 18 fev 2022, 17:00 

Saber mais

 

Visitas orientadas
Com Ricardo Mendes / Em português e Língua Gestual Portuguesa
sáb, 26 fev; 19 mar; 23 abr; 14 mai 2022, 16:00 

Saber mais

Visitas orientadas
Com Ricardo Mendes e Rita Luiz / Em português
1.º, 2.º, 3.º ciclos, secundário e profissional, superior e academias de seniores

Saber mais

Visitas orientadas
Com Ricardo Mendes / Em português e inglês

Saber mais

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.