Ageing in Place. Boas Práticas em Portugal

Divulgar para valorizar

Publicação desenvolvida pela Faculdade de Educação e Psicologia da Universidade Católica Portuguesa, mapeando as boas práticas de envelhecimento ativo realizadas em Portugal.

Relatório coproduzido pela Age UK e a Campaign to End Loneliness, que aborda um novo enquadramento na compreensão do modo combater o problema da solidão, apresentado um conjunto de projetos e exemplos que apresentem as várias soluções necessárias para propiciar uma resposta efetiva para um problema particularmente delicado, propondo, simultaneamente, futuras investigações sobre o tema.

Ageing in place significa a capacidade de continuar a viver em casa e na comunidade ao longo do tempo, com segurança e de forma independente. ​

O ageing in place não deve ser visto enquanto um recurso mas antes como a primeira opção para as famílias, pelas vantagens de inclusão social e de recompensa emocional que traz associadas. É por isso urgente valorizar e dar a conhecer o que de positivo se faz para promover o ageing in place em Portugal, onde uma população cada vez mais envelhecida não pode ficar à margem das comunidades em que vive.​

O guia, organizado por António Fonseca, explora o conceito de ageing in place através da recolha, organização e divulgação de iniciativas atualmente implementadas em Portugal e que classifica como boas práticas neste domínio. Para além disso, apresenta um enquadramento sobre o envelhecimento populacional e as respostas tradicionais e a relação entre as pessoas mais velhas e a comunidade.

 

Ficha técnica

Outras Responsabilidades:

Autores: Kate Jopling;
Coordenação Editorial: Fundação Calouste Gulbenkian, Delegação do Reino Unido;

Komstantina Vasileiou;

Age UK;

Campaing to End Loneliness

Edição:
1ª ed.
Idioma:
Português
Coordenação editorial:
Fundação Calouste Gulbenkian
Editado:
Londres, 2015
Páginas:
35
Título Original:
Promising Approaches to reducing loneliness and isolation in later life