Instituto do Envelhecimento

Unidade de investigação criada em 2009, em resultado de uma parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e o Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, que conta ainda com o apoio da Fundação Francisco Manuel dos Santos. O Instituto do Envelhecimento tem como missão aprofundar o conhecimento científico na área do envelhecimento e promover formação avançada neste domínio.   A atividade do Instituto tem-se centrado sobretudo em duas linhas de investigação: “Envelhecimento e Mercado de Trabalho” e “Envelhecimento, Saúde e Qualidade de Vida”. Desde a sua criação, já foram concluídos e apresentados publicamente resultados de vários estudos em Portugal e no estrangeiro, entre os quais “Processos de envelhecimento em Portugal: usos do tempo, redes sociais e condições de vida”, que aborda a importância das redes de sociabilização e da ocupação dos tempos livres.   Foi também preparado um livro destinado ao grande público, com base nos mesmos dados do estudo mencionado, que será lançado em 2014 e terá como título “O envelhecimento ativo em Portugal”. Simultaneamente, a parceria com o Oxford Institute of Ageing tem permitido apostar na formação avançada, seja através do acolhimento de investigadores portugueses naquela instituição, seja através da deslocação de investigadores britânicos a Portugal para participação em cursos de formação. São ainda de destacar os artigos produzidos por investigadores do Instituto, publicados em livros ou revistas da especialidade, assim como as 18 participações em eventos científicos com apresentação de papers, quatro dos quais fora do país.