14 novembro 2018

Prémio Helena Vaz da Silva 2018 distingue historiadora inglesa

Bettany Hughes foi escolhida pela unanimidade do júri como vencedora do Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural 2018.

A historiadora, autora, editora e apresentadora de programas de televisão e de rádio Bettany Hughes foi escolhida pela unanimidade do júri como vencedora do Prémio Europeu Helena Vaz da Silva para a Divulgação do Património Cultural 2018.

Instituído em 2013 pelo Centro Nacional de Cultura (em cooperação com a Europa Nostra e o Clube Português de Imprensa e o apoio do Ministério da Cultura, da Fundação Calouste Gulbenkian e do Turismo de Portugal), o Prémio distingue anualmente contribuições excecionais para a defesa,

difusão e promoção do património cultural da Europa. Este ano, é destacado o trabalho de Bettany Hughes e a sua forma de, repetidamente, comunicar o passado de forma popular e entusiasmante.

Antes de Hughes, tinham já sido distinguidas personalidades como Claudio Magris, Orhan Pamuk, Jordi Savall e Wim Wenders.

Na cerimónia de entrega do Prémio (15 de novembro, na Fundação Calouste Gulbenkian), será também homenageado o projeto português vencedor do Prémio da União Europeia para Património Cultural/Prémios Europa Nostra 2018, atribuído à reabilitação do Jardim Botânico do Palácio Nacional de Queluz.