One Value. Quanto vale a inovação social?

A partir de 20 de junho, o portal One Value disponibiliza gratuitamente informação relativa ao investimento unitário nos principais problemas sociais em Portugal.

Quanto investe o Estado por cada consulta de urgência básica nos hospitais públicos? Qual o investimento diário num jovem acolhido em centro educativo?

A partir de dia 20 de junho, as respostas a estas perguntas estarão no portal One Value, uma nova base de dados de valores unitários para alguns dos desafios sociais de Portugal.

A plataforma One Value é um projeto conjunto da Fundação Calouste Gulbenkian e do Ministério da Presidência e Modernização Administrativa, operacionalizado pela Portugal Inovação Social e pela MAZE (Laboratório de Investimento Social). Esta plataforma pretende centralizar, uniformizar e disponibilizar gratuitamente informação relativa ao investimento unitário nos principais problemas sociais em Portugal.

Segundo António Miguel, diretor da MAZE, a plataforma “é um agregador de informação sobre o investimento que o Estado faz em Educação, Saúde, Emprego, Proteção Social e Justiça, que permite identificar qual é esse investimento por cidadão ou ocorrência, sempre numa perspetiva unitária”. Conhecendo estes valores poderemos saber, por exemplo, quanto é poupado de cada vez que evitamos uma ida às urgências (graças a serviços como o Saúde 24), ou de cada vez que um aluno com dificuldades escolares é ajudado a passar de ano.

Estes dados “permitem informar o Estado acerca do potencial de poupança se certos problemas forem evitados” e “ajuda os investidores que financiam as entidades que criam soluções alternativas e inovadoras a ter uma ideia do valor que é gerado e eventualmente da poupança que isso representa”, diz António Miguel.

Com esta ferramenta, construída para ser um auxiliar à análise do custo-benefício de novas respostas sociais, os parceiros da One Value trabalharam com várias entidades públicas das diferentes áreas temáticas, como a Administração Central do Sistema de Saúde ou o Instituto de Segurança Social, e sistematizaram a informação produzida por essas entidades, com o objetivo de agregar um conjunto de estimativas ou valores-base.

Para Luís Jerónimo, diretor-adjunto do Programa Gulbenkian Coesão e Integração Social, disponibilizar estes valores é importante “para se conseguir valorizar, em termos económicos, os resultados das organizações que trabalham na inovação social e para mostrar a mais-valia de algumas novas intervenções nessa matéria”. Ficar a saber “qual o valor criado para a sociedade quando se trabalha questões de desemprego ou de reincidência criminal, por exemplo”, mostra que “vale a pena investir nestes projetos”. O valor criado ou, em alguns casos, a poupança gerada funcionará como um indicador ou referência para medir o impacto social de um determinado projeto.

Apesar de esta sistematização de informação já existir no Reino Unido, a equipa que desenvolveu a plataforma em Portugal apostou sobretudo na acessibilidade, criando um portal simples e amigável, para facilitar a consulta e permitir a atualização constante dos dados. “No fundo, é uma espécie de PorData para um âmbito mais específico”, resume Luís Jerónimo.

 

Ver Site One Value