Obra de Maria Helena da Rocha Pereira

I Volume – Cultura Grega – Estudos de História da Cultura Clássica

Acaba de sair a 12ª edição do I Volume – Cultura Grega – da obra Estudos de História da Cultura Clássica, que em breve será integrado num único livro com o II Volume (dedicado à Cultura Romana) na série Cultura Portuguesa do Plano de Edições Gulbenkian.

Licenciada e doutorada pela Universidade de Coimbra, Maria Helena da Rocha Pereira, falecida a 10 de abril de 2017, tornou-se uma figura cimeira dos Estudos Clássicos, com um vasto reconhecimento internacional pelo trabalho que desenvolveu neste domínio científico. Após longos anos de colaboração da autora com a Fundação Gulbenkian, no âmbito da sua atividade educativa (foi Presidente do júri Educação, membro do Conselho Consultivo Geral, moderadora e oradora em várias conferências, etc.) e em especial com o Plano de Edições, através da tradução de diversas obras clássicas gregas e latinas, a Fundação publica agora a 12ª edição do I Volume – Cultura Grega – da obra Estudos de História da Cultura Clássica, cuja primeira edição data de 1965.

Tal como definido no prefácio, assinado pela própria Maria Helena da Rocha Pereira, o livro publicado “destina-se principalmente a servir de guia aos estudantes universitários da cadeira de História da Cultura Clássica” e procura “incutir nos estudantes a preocupação de serem exatos e o receio de preencherem, com um aparatoso sistema de hipóteses, as muitas lacunas que temos no conhecimento da Antiguidade Clássica”. Trata-se de uma edição revista e atualizada, em relação à 11ª, “na sequência do aparecimento de novas teorias e descobertas arqueológicas e epigráficas que, em muitos casos, alteraram profundamente o que se tinha por dados adquiridos”, segundo nota a autora.

Este manual universitário será brevemente editado sob a forma de volume único, juntamente com o II Volume (editado em 2009), na série Cultura Portuguesa do Plano de Edições, de que fazem parte obras de autores portugueses que mais se evidenciaram pela singularidade e autenticidade do seu contributo para a cultura portuguesa e universal, como é o caso desta valiosa obra de Maria Helena da Rocha Pereira.