Nova edição do Desafio STOP Infeção Hospitalar

A Fundação Gulbenkian volta a apoiar a Direção-Geral da Saúde na disseminação das estratégias de sucesso do Desafio STOP Infeção Hospitalar em unidades do SNS.
©DR

Está dado o pontapé de saída para voltar a ter, nos hospitais públicos portugueses, o projeto STOP Infeção Hospitalar. Iniciativa do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistências aos Antimicrobianos da DGS (PPCIRA), em colaboração com a Fundação Calouste Gulbenkian, o projeto tem por objetivo a redução da taxa de infeções adquiridas em meio hospitalar em mais 12 unidades hospitalares do Serviço Nacional de Saúde.

Esta iniciativa surge no seguimento do Desafio STOP Infeção Hospitalar, lançado em 2015 pela Fundação Gulbenkian e a DGS, com o intuito de diminuir não só a mortalidade associada às infeções hospitalares (sete vezes superior à mortalidade associada a acidentes de viação), como também o tempo de internamento deste tipo de doentes (cinco vezes superior ao dos restantes) e o seu custo, estimado em 300 a 400 milhões de euros ao ano.

Entre 2015 e 2018 reduziu-se em mais de 50% as infeções hospitalares alvo do Desafio Gulbenkian – STOP Infeção Hospitalar, em 19 hospitais do SNS, tendo sido ultrapassados os objetivos em todas as frentes.

É agora tempo de estender o sucesso do Desafio a outros hospitais. As candidaturas estão abertas até dia 1 de maio, no site da DGS.

Atualização em 28 março 2022

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.