12 fevereiro 2019 Língua e Cultura Portuguesas

‘Na Onda da Distância’ em estreia no Japão

O coreógrafo e intérprete Rafael Alvarez estará em Yokohama para apresentar o seu novo projeto de dança contemporânea nos dias 13 e 14 de fevereiro, com o apoio da Fundação Calouste Gulbenkian.

AWavefromDistance
© Susana Paiva

No âmbito da programação da TPAM 2019 – Performing Arts Meeting em Yokohama, Rafael Alvarez regressa pelo terceiro ano consecutivo ao Japão para estrear o seu espetáculo “Na Onda da Distância”. Este dueto criado entre Portugal, França, Malásia e Japão, desenvolvido em colaboração com o intérprete japonês Yuta Ishikawa no contexto do Projecto Wave, será apresentada a 13 e 14 de fevereiro no Wakabacho WHARF em Yokohama, seguindo-se a sua estreia nacional em Lisboa (27 a 30 de Março, Carpintarias de São Lázaro) e posterior circulação (Ílhavo, Porto, Barreiro, Tóquio, Kuala Lumpur e Bangkok).

“Na Onda da Distância” conta a história de dois corpos que navegam em silêncio por uma dança frágil que é onda e maré de encontros e desencontros.

Uma imagem iniciática motiva a criação deste projeto, permanecendo invisível, mas presente – “A Grande Onda de Kanawaga”, obra icónica do pintor japonês Hokusai criada em 1830 e reproduzida a partir de meados de 1870 através de uma série de litografias partindo da técnica tradicional de estampa japonesa, conhecida por ukiyo (literalmente, “mundo flutuante”).

O Projecto Wave, dirigido por Rafael Alvarez e produzido pela BodyBuilders, dá continuidade à pesquisa e criação coreográfica iniciada pelo coreógrafo no Japão em 2017 com o apoio à internacionalização da Fundação Gulbenkian e o apoio à criação da República Portuguesa – Cultura / Direcção-Geral das Artes. Coproduzido pelo 23 Milhas – Ílhavo, integra um conjunto de atividades de criação, apresentação e formação (residências, espetáculos, laboratórios e masterclasses) realizadas em Portugal, França, Japão e Malásia, que envolvem localmente artistas profissionais e estudantes do ensino superior artístico, bailarinos com diversidade funcional, maiores de 55 anos e seniores na apresentação de diferentes criações de ligação à Comunidade.

Neste contexto, destaca-se a estreia do espetáculo de dança inclusiva “No Silêncio da Primeira Onda” (20 fevereiro, Teatro Municipal São Luiz, INARTE – Community Arts festival), que conta com a participação de bailarinos com e sem deficiência, alunos finalistas e diplomados da Escola Superior de Dança.

Mais informações: bodybuilders.pt