25 Setembro 2019 Oficinas do Conhecimento

Gulbenkian já é parceira do MIT

A parceria vem responder ao desejo de a Fundação voltar a ter, no século XXI, um impacto semelhante ao das bibliotecas itinerantes

Gulbenkian já é parceira do MIT

Foi anunciada no domingo, dia 22, em Nova Iorque (por ocasião da Assembleia Geral das Nações Unidas) a parceria entre a Fundação Calouste Gulbenkian e o MIT (Massachusets Institute of Technology), através da qual a Gulbenkian se tornou oficialmente co-organizadora da próxima edição do concurso SOLVE.MIT.

Conhecido por ser o concurso tecnológico mais participado do mundo (recebeu, no ano passado, mais de mil propostas provenientes de 103 países), o SOLVE.MIT é uma incubadora de ideias do MIT que promove soluções de empreendedores tecnológicos em quatro grandes áreas: Prosperidade Económica, Saúde, Aprendizagem e Sustentabilidade. Todos os anos, é criado um desafio em cada uma destas quatro áreas e, com eles, a comunidade internacional de empreendedores tecnológicos é desafiada a desenvolver soluções. Em contrapartida, os empreendedores são ligados a uma rede de capital humano, de tecnologia e de financiamento à escala global, com o objetivo de firmarem parcerias que permitam dimensionar o seu trabalho inovador e gerador de mudanças transformadoras.

A Fundação Gulbenkian associou-se a este projeto e, em 2020, em parceria com o MIT, selecionará projetos aos quais há de atribuir o Gulbenkian Grant for Adult Literacy a projetos de base tecnológica para a promoção das literacias ao longo da vida. As propostas terão de assegurar que as soluções têm como foco literacias cruciais para a aprendizagem de adultos, que as soluções têm potencial  de alargamento e utilização universal, eficaz, eficiente e referencialmente gratuita e ainda de incluir Portugal como um dos países piloto das soluções. As propostas que incluam países nos quais a Fundação tenha interesses estratégicos terão majoração na sua avaliação.

Além de um prémio monetário, os distinguidos serão ainda acompanhados pelos peritos da rede (altamente especializada, vocacionada e experimentada) do MIT durante um ano.

A parceria está feita. As candidaturas abrem em março de 2020.