29 Abril 2020 Parcerias para o Desenvolvimento

Fundação Gulbenkian enviou material de diagnóstico e proteção para a Guiné-Bissau

Material vai permitir ao Laboratório Nacional de Saúde Pública da Guiné-Bissau realizar até mil testes ao Covid-19

De forma a mitigar os efeitos da pandemia por Covid-19 na Guiné Bissau, a Fundação Calouste Gulbenkian enviou no dia 28 de abril material de diagnóstico e de proteção para aquele país africano de língua oficial portuguesa. O transporte do material foi assegurado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros português.

O material de diagnóstico enviado – 500 kits de análise em PCR preparados pelo Instituto Gulbenkian de Ciência, bem como reagentes – vai permitir a realização de até 1.000 testes ao Covid-19 pelo Laboratório Nacional de Saúde Pública da Guiné-Bissau. Foi igualmente enviado material de proteção pessoal – viseiras, máscaras, batas – para os técnicos de laboratório.

Além desta entrega de material ao Laboratório Nacional de Saúde Pública da Guiné-Bissau, a Fundação reforçou ainda o apoio à Direção de Serviços de Saúde Comunitária, através da ONGD VIDA, que tem no terreno um projeto de comunicação e sensibilização para a pandemia, com agentes de saúde comunitários a nível nacional.

A parceria da Fundação Calouste Gulbenkian com a Guiné-Bissau foi selada há mais de 50 anos e abrange as áreas da saúde e da educação, bem como o reforço das ONGD.

A Guiné Bissau tem, até à data, 53 casos confirmados e uma morte por Covid-19.