Exposições Gulbenkian no Top dos Media

As exposições "Ana Hatherly e o Barroco. Num Jardim Feito de Tinta", "Do Outro Lado do Espelho" e "José de Almada Negreiros: uma maneira de ser moderno” estão no top das mais votadas pelos críticos dos vários órgãos de comunicação social.

No balanço de final do ano 2017, três das exposições que estão ou estiveram patentes na Gulbenkian são referenciadas por vários críticos de jornais e outros meios de comunicação social como “exposições do ano”.

Ana Hatherly e o Barroco. Num Jardim Feito de Tinta, patente no Museu Gulbenkian – Coleção do Fundador até 15 de janeiro, foi referida pelos jornais Expresso e ​Público como uma das melhores exposições do ano. Também a mostra Do Outro Lado do Espelho (até 5 de fevereiro na Galeria de Exposições Temporárias) foi contemplada na lista das melhores exposições do Expresso.​​

Já a exposição José de Almeida Negreiros: uma maneira de ser moderno, visitada por mais de 135 mil pessoas​ entre 3 de fevereiro e 5 de junho, está no top de jornais como o Expresso e revistas como a Time Out, a Visão e a Sábado. Esta foi uma exposição em que, citando o crítico Celso Martins do Expresso, “Mariana Pinto dos Santos tratou como deve ser tratado um artista que já não era mostrado há um quarto de século: expandindo o conhecimento da obra com um largo e importante número de inéditos; e sujeitando Almada e as suas ideias a um múltiplo processo de reavaliação.” ​