25 setembro 2018 MúsicaCoesão e Integração Social

Orquestra Zohra em Lisboa

Com um concerto único, a jovem orquestra formada por raparigas afegãs participa na edição de 2018 do Festival Jovens Músicos.

O Festival Jovens Músicos, que se realiza na Fundação Gulbenkian já a partir desta 5ªfeira, vai contar com a especial participação da Orquestra Zohra, uma formação totalmente formada por raparigas afegãs entre os 12 e os 18 anos, que, no ano passado, atuou para os líderes políticos reunidos em Davos, no decorrer de uma digressão que realizou na Europa.

Criada há dois anos pelo Instituto Nacional de Música do Afeganistão, esta Orquestra é composta por 35 jovens mulheres que juntam o talento à coragem, já que enfrentam frequentemente ameaças de morte, sendo, também acusadas de desonrar as suas famílias. Fundada e dirigida por um homem notável, Ahmad Sarmast, a formação tem vindo a recuperar a tradicional música afegã, durante séculos uma das riquezas culturais do Afeganistão, proscrita com a chegada dos talibãs ao poder em 1996.

Após décadas de sufoco, este projeto inspirador representa uma conquista para o Afeganistão, e em especial para a representação feminina no mundo das artes, mas também para o mundo muçulmano em geral onde as mulheres e as crianças enfrentam enormes desafios.

O concerto único realiza-se no sábado, 29 de setembro, no Grande Auditório, às 19h e a entrada é livre, sujeita à lotação da sala.