3 Abril 2019 Conhecimento

Bolsas de Investigação Jornalística

Primeiro trabalho publicado

Bolsas de investigação jornalística
Bolsas de investigação jornalística© Getty Images

A menos de dois meses das eleições para o Parlamento Europeu, o Diário de Notícias começou a publicar uma série de trabalhos, da autoria do jornalista Paulo Pena, com o consórcio Investigate Europe. A investigação de Paulo Pena foi uma das dez Bolsas de Investigação Jornalística atribuídas em 2018 pela Fundação Calouste Gulbenkian.

Os vários textos de Paulo Pena/Investigate Europe deverão versar sobre “o peso da desinformação e dos atores da extrema-direita nacionalista no discurso online”. O primeiro da série, intitulado “Partidos nacionalistas dominam o debate online na Europa”, foi publicado no dia 2 de abril, devendo os próximos ser publicados ao longo deste mês não só no Diário de Notícias, mas também em jornais como o Le Monde, o El País, La Vanguardia, o Corriere della Sera, a Newsweek, o Jornal de Angola e a Folha de São Paulo, entre outros meios de comunicação social.

Criado em 2016, o consórcio Investigate Europe reúne nove jornalistas (entre os quais Paulo Pena) de oito países europeus (Alemanha, França, Grécia, Itália, Noruega, Polónia, Portugal e Reino Unido) que investigam, em conjunto, temas de interesse europeu. O resultado da investigação é partilhado pela equipa, permitindo que os temas, europeus, não sejam tratados sob uma perspetiva nacional, mas sob um olhar verdadeiramente europeu.

Esta série de trabalhos foi financiada pela Fundação Calouste Gulbenkian (através da Bolsa de Investigação Jornalística atribuída a Paulo Pena) e pelas fundações Cariplo (Milão), Stiftung Hübner und Kennedy (Kassel), Fritt Ord (Oslo), Rudolf Augstein-Stiftung (Hamburgo), GLS (Alemanha) e Open Society Initiative for Europe (Barcelona).

Atualização em 03 Abril 2019