27 maio 2019 Museu Calouste Gulbenkian

As Flores do Imperador recebe prémio de melhor exposição temporária

A exposição, apresentada pelo Museu Calouste Gulbenkian, venceu o Prémio da Associação Portuguesa de Museologia (APOM) para a melhor exposição temporária de 2018.

Aspeto da exposição "As Flores do Imperador"
Aspeto da exposição "As Flores do Imperador"© FCG, 2018. Fotografia: Márcia Lessa

A exposição As Flores do Imperador, apresentada pelo Museu Calouste Gulbenkian, venceu o Prémio da Associação Portuguesa de Museologia (APOM) para a melhor exposição temporária de 2018.  Com curadoria de Clara Serra e Teresa Nobre de Carvalho e design de Mariano Picarra, a mostra partia da análise dos motivos decorativos de dois tapetes da coleção de Arte Islâmica do Museu – Coleção do Fundador – produzidos na Índia Mogol durante o reinado de Xá Jahan, para testemunhar os diálogos estabelecidos entre Oriente e Ocidente ao longo do século XVII e a circulação, à escala global, de pessoas, livros, imagens e espécimes botânicos.

Visitada por cerca de 23 mil pessoas, a mostra esteve patente entre 9 de fevereiro e 21 de maio de 2018 na Sala de Exposições Temporária do Museu Gulbenkian