Victor Sá Machado

Presidente (1998 – 2002)

 

Victor Sá Machado

Cuima, Angola, 18 de Novembro de 1933 – Lisboa, 27 de Abril de 2002

Administrador da Fundação Calouste Gulbenkian de 1969 a 1974 e de 1977 a 1998, com os pelouros do Museu, Saúde e Proteção Social, Vítor Augusto Nunes de Sá Machado assumiu depois a Presidência do Conselho de Administração.

Durante o seu mandato como Presidente, entre 1998 e 2002, procurou humanizar o papel da Fundação na sociedade portuguesa e nos países de expressão portuguesa, tentando chegar aos desprotegidos, aos desfavorecidos e àqueles que não tinham voz. Foi Diretor do Serviço do Ultramar da Fundação Gulbenkian, Administrador da Companhia Nacional de Petróleos e Vice-presidente da Partex e responsável pela realização da exposição Only the Best: Masterpieces of the Calouste Gulbenkian Museum, Lisbon no Metropolitan Museum of Art de Nova Iorque. A exposição, muito emblemática, teve cerca de 1,5 milhões de visitantes.

Licenciado em Direito e pós-graduado em Ciências Jurídicas pela Universidade de Coimbra, foi Doutor Honoris Causa pelas Universidades do Porto e Nova de Lisboa.

Participou ativamente na instauração do regime democrático em Portugal – foi Deputado à Assembleia Constituinte, Vice-presidente do CDS, Presidente do Grupo Parlamentar do CDS, Presidente do Instituto Democracia e Liberdade, Deputado e Vice-presidente da Assembleia da República, Ministro dos Negócios Estrangeiros do 2.º Governo Constitucional, Presidente da Comissão Nacional da UNESCO e representante honorário do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados.

Participou em várias conferências e encontros internacionais e publicou A candidatura à UNESCO e a política externa portuguesa. Foi condecorado com diversas ordens nacionais e estrangeiras, entre as quais se destaca a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique de Portugal, em 1981.