Carlos Moedas

Administrador (2020-2025)

 

Nasceu em Beja em 1970, tendo-se licenciado em Engenharia Civil pelo Instituto Superior Técnico em 1993. O último ano de seu percurso universitário foi feito na École Nationale des Ponts et Chaussées de Paris (1993). Em 1998 foi para os E.U.A onde ingressou na Universidade de Harvard e obteve um Master in Business Administration (1998/2000).

Começou a sua carreira no grupo Suez Lyonnaise des Eaux em França onde viveu 5 anos. Trabalhou vários anos na City, nomeadamente no banco de investimento Goldman Sachs. 

Em 2004 regressa a Portugal para chefiar a empresa Aguirre Newman onde foi também membro Comissão Executiva do Grupo em Espanha. Em 2008 criou a sua própria empresa de gestão de investimentos.  

Integrou a equipa do PSD que negociou o Orçamento do Estado de 2011 e foi um dos representantes do partido nos encontros com a delegação da União Europeia e do Fundo Monetário internacional, no âmbito do programa de ajustamento económico e financeiro. 

Em 2011 foi eleito deputado pelo círculo de Beja e tornou-se Secretário de Estado Adjunto do Primeiro-Ministro do XIX Governo Constitucional com responsabilidade pela coordenação do Programa de Ajustamento.

Em 2014, foi nomeado pelo Primeiro-Ministro para membro da Comissão Europeia. Foi o Comissário Responsável pela Investigação, Inovação e Ciência gerindo um dos maiores programas de ciência e inovação do mundo (77 mil milhões de euros). Foi o arquiteto da proposta para um futuro programa Horizonte Europa de 100 mil milhões de euros que entrará em vigor em 2021. Foi o quinto membro da comissão europeia de nacionalidade portuguesa desde a entrada de Portugal em 1986 na então CEE.

Foi co-autor de várias publicações na área da Inovação e Ciência destacando-se o artigo “Open Innovation: Research, Practices and Policies” na prestigiada California Management Review co-assinado com o criador do conceito de Open Innovation Henry Chesbrough.

Em 2014 foi eleito o mais jovem membro da Academia de Engenharia de Portugal.  Recebeu em 2019 a medalha de Ouro da Ordem dos Engenheiros. É também membro honorário da Academia de Ciência Africana. Em 2016 recebeu um Doutoramento Honoris Causa em Direito pela Universidade de Cork na Irlanda e em 2018 o Doutoramento Honoris Causa da ESCP Europe (École Supérieure de Commerce de Paris).