Mulheres no espaço público

Um percurso pela obra de Maria Keil

Slider de Eventos

Data

Loading

Maria Keil foi uma das mais multifacetadas artistas portuguesas do século XX, com obra vasta e plural abarcando pintura, ilustração, design gráfico e de mobiliário, tapeçaria, cenografia e azulejo. Quebrando barreiras entre “artes maiores” e “artes menores”, contribuiu para a revitalização do azulejo em Portugal, recuperando a tradição secular, modernizando-a e reanimando a fábrica da Viúva Lamego graças à colaboração iniciada na década de 50 em projetos de arte pública. Destacam-se aqui os painéis para a decoração de 19 estações do Metro de Lisboa — muitos dos quais concebidos voluntariamente, em colaboração com o arquiteto responsável, Keil do Amaral, seu marido. Nesta visita abordaremos a obra da artista ao longo de uma viagem que se inicia na exposição Tudo o que eu quero. Artistas portuguesas de 1900 a 2020 — junto à réplica do painel da estação Restauradores — e termina na estação do Parque, passando pela estação de São Sebastião.

Conceção e orientação
Raquel Feliciano


INFO ADICIONAIS

  • Esta visita tem como ponto de partida a exposição Tudo o que eu quero. Artistas portuguesas de 1900 a 2020. Depois será seguida de percurso pelas imediações da Fundação Calouste Gulbenkian, nomeadamente as estações de metro São Sebastião e Parque
  • Esta atividade tem o apoio do Metropolitano de Lisboa.

 

Mecenas das Atividades Educativas do Museu

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.