As Bravas

Fotografias de Paulo Pimenta, a partir de um projeto PELE

Slider de Eventos

“Nas montanhas do Marão (re)encontramos as nossas ancestrais, mulheres que lutam e resistem. Sussurram memórias silenciadas e cantam para espantar a solidão dos dias. Guardiãs de pés descalços e de lembranças de tempos duros, de histórias e cantigas do passado mas com o futuro no olhar.

O manto que as envolve foi cosido de retalhos vivos dos caminhos que fazem parte do seu quotidiano e da sua sabedoria. Também ele foi crescendo, florescendo e secando ao longo do processo de criação.

Esta exposição é uma celebração destas Bravas, figuras mitológicas vivas, arquétipos da natureza na sua forma mais bela e mais crua.”

Texto de PELE – Associação Social e Cultural

 

Criação coletiva concebida ao longo do projeto ENXOVAL – Tempo e Espaço de Resistência, financiado pela iniciativa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian, que desde 2019 explora as temáticas da igualdade de género através das práticas artísticas, cruzando grupos comunitários do Porto e Amarante.

Saber mais

FICHA TÉCNICA

Participantes no projeto Enxoval Alice Gomes, Ana Miranda, Angelina Leite, António Lopes, Emília Ferreira, Fátima Machado, Maria da Assunção Mendes, Maria da Glória Ribeiro, Maria da Graça Mendes, Maria das Dores Teixeira, Maria de Fátima Azevedo, Maria Ribeiro
Fotografia
Paulo Pimenta
Pós-Produção de Fotografia
Mário O Santos
Figurinos
Sandra Neves e Rita Cantante
Composições sonoras Inês Lapa, a partir de testemunhos das participantes
Mistura de Som Ricardo Carvalho
Direção artística Inês Lapa, Maria João Mota, Paulo Pimenta e Sandra Neves
Direção de produção Carina Moutinho e Beatriz Brás
Promotor PELE
Apoio Câmara Municipal de Amarante e CLAP – Centro Local de Animação e Promoção Rural

Um projeto financiado pela Fundação Calouste Gulbenkian / iniciativa PARTIS


BIOGRAFIAS

Paulo Pimenta é fotojornalista do jornal Público e agente cultural em diferentes campos artísticos. Licenciado em Fotografia pela Escola Artística do Porto, é professor na Escola de Jornalismo do Porto e recebeu vários prémios, entre os quais “Estação Imagem Mora” (2010), e “Estação Imagem Viana do Castelo” (2017). Os seus trabalhos foram alvo de atenção em diversos livros e publicações internacionais, destacando-se as fotografias da coreógrafa Pina Bausch no Internationales Tanzfestival (2008). Nos últimos anos tem participado em diversos projetos, entre os quais o projeto Enxoval, da PELE.

A PELE é um coletivo do Porto que desenvolve projetos de criação artística enquanto espaços de reflexão, ação e participação cívica e política, potenciando processos de transformação individual e coletiva.

Desde 2007 procura que a sua atuação se mantenha alinhada com as urgências dos territórios e das comunidades, privilegiando a acessibilidade e a participação artística em múltiplas centralidades. Através do cruzamento de públicos, sectores, linguagens artísticas, territórios e parceiros, gera espaços de tomada de decisão horizontais e modelos alternativos de criação coletiva. 

A iniciativa PARTIS da Fundação Calouste Gulbenkian começou em 2013, com o objetivo de promover a equidade no acesso de todas as pessoas à criação artística e à participação cultural. Apoia projetos de arte participativa, que juntam artistas profissionais e não-profissionais em processos de cocriação, de reflexão e de aprendizagens partilhadas. Reconhece e valoriza o papel da arte participativa no desenvolvimento de competências individuais, no reforço do sentimento de identidade e de pertença, e na construção de comunidades mais sustentáveis e mais justas.

 


AUDIOS

Excertos de cantigas e conversas das participantes no projeto Enxoval

Eu fui ao rio lavar

“Eu fui ao rio lavar, ai ai
Deixei em casa o sabão
Lavei a roupa com rosas, ai ai
Ficou-me o cheirinho na mão.
Deitei meus olhos ao rio,
só́ p’ra ver teu brio, estavas a lavar
Lava, lava, lavadeira,
Estás na brincadeira, estás a namorar”

 

Flor laranjeira + rosa não consintas

“Ó flor da laranjeira, já te podes ir embora
A minha mãe esta noite não me deixa lá ir fora ”

“Ó rosa tu não consintas, que o cravo te ponha a mão
uma rosa desfolhada já não tem aceitação”

 

Loureiro + Minha mãe case-me cedo

“Loureiro, verde loureiro seco na ponta, verde no meio
Namorastes uma donzela, casa com ela, ó cavalheiro”

“Minha mãe case-me cedo
Ai enquanto sou rapariga
Ai enquanto sou rapariga
O milho sachado tarde
Ai nem dá palha nem dá espiga
Ai nem dá palha nem dá espiga”

 

Quem me dera ser a hera

“Quem me dera ser a hera, pela parede a subir
Ia ter ao teu quarto, na tua cama dormir
Quem me dera dera dera, estar sempre a dar a dar
Beijinhos até morrer, abraços até acabar”


VÍDEO

Definição de Cookies

Definição de Cookies

A Fundação Calouste Gulbenkian usa cookies para melhorar a sua experiência de navegação, a segurança e o desempenho do website. A Fundação pode também utilizar cookies para partilha de informação em redes sociais e para apresentar mensagens e anúncios publicitários, à medida dos seus interesses, tanto na nossa página como noutras.