2 Setembro 2020 Parcerias para o Desenvolvimento

Reforço da capacidade de testagem à Covid-19 em Cabo Verde

A Fundação Calouste Gulbenkian e o Camões – Instituto da Cooperação e da Língua vão reforçar a capacidade de testagem à COVID-19 do Instituto Nacional de Saúde Pública de Cabo Verde.

Testagem Covid-19
© DR

O apoio prestado pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Camões consiste na oferta de dois equipamentos PCR-RT para a realização de testes de diagnóstico, de material consumível e reagentes. Estes equipamentos não só tornam possível a realização de 1.000 testes à COVID-19 na Ilha de Santiago (duplicando a capacidade de resposta atual), como permitem instalar uma unidade na Ilha do Fogo, encurtando significativamente o tempo de diagnóstico (encurtando significativamente o tempo de diagnóstico naquela ilha, onde apareceu um foco recentemente).Este processo de diagnóstico laboratorial, que utilizado a técnica recomendada pela Organização Mundial de Saúde – a PCR in Real Time (PCR-RT) – está a ser coordenado pelo Instituto Nacional de Saúde Pública.

Cabo Verde registou os primeiros casos de COVID-19 a 19 de março, tendo contabilizado, a 31 de agosto, 3.884 casos (dos quais 2.916 recuperados e 40 vítimas mortais). Tendo em consideração que a maioria dos novos casos resultam de transmissão comunitária, as autoridades têm vindo a aumentar o número de testes diários, tendo sido realizados até à data mais de 75.000 testes.

O aumento do número de equipamentos de PCR-RT em Cabo Verde permitirá, a médio e longo prazo, a implementação de outros testes laboratoriais e possibilitará o desenvolvimento de investigação local.