Só existe viagem, em Contratempo

Isto é PARTIS

Slider de Eventos

Com elementos da Associação Nova Aurora– ANARP, da Tuna de Tecnologia da Saúde do Porto e do XII Curso de Formação de Animadores Musicais
Projeto Contratempo: Grupo de Intervenção Social através da Música, Porto
+ 6 anos
Duração: 45 min

Espetáculo seguido de conversa com o público
Entrada gratuita mediante levantamento de bilhete no próprio dia, nas bilheteiras da Fundação (máximo 2 bilhetes por pessoa)

 

SOBRE
O espetáculo representa o percurso do projeto Contratempo. Inclui os temas criados na sua génese e as peças construídas em colaboração com a Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo – ESMAE e com o Serviço Educativo da Casa da Música. É o espelho da viagem de recuperação da doença mental, desde os dias mais sombrios até ao despontar dos primeiros raios de luz. No final dessa viagem, escrevem os participantes, “percebemos que a vida não é pautada pelo bater previsível do metrónomo. A jornada da vida e de recuperação é em Contratempo. Só existe Viagem, em Contratempo”.
O projeto Contratempo é pioneiro a nível nacional ao criar um grupo musical constituído por pessoas com doença mental da Associação Nova Aurora – ANARP e elementos da Tuna de Tecnologia da Saúde do Porto. Sustentado na evidência de que a música é um elemento potenciador do processo de recuperação, este trabalho conjunto tem como principal objetivo reduzir o estigma da doença mental.

Ficha artística e técnica
Coordenação do espetáculo: Carlos Campos, Luís Ribeiro e Rui Ribeiro
Direção Artística: Paul Griffiths, Pete Letanka, Helena Restivo, Óscar Rodrigues e Dimitris Andrikopoulos
Interpretação: Associação Nova Aurora na Reabilitação e Reintegração Psicossocial, Associação Cultural e Recreativa Tuna de Tecnologia da Saúde do Porto, XII Curso de Formação de Animadores Musicais

Parceiros: Associação Nova Aurora na Reabilitação e Reintegração Psicossocial, Associação Cultural e Recreativa Tuna de Tecnologia da Saúde do Porto, Escola Superior de Música e Artes do Espectáculo, Escola Superior Media Artes e Design, Serviço Educativo da Casa da Música, Escola Superior de Saúde do Politécnico do Porto e Laboratório de Reabilitação Psicossocial ESTSP/FPCEUP.

 

ISTO É PARTIS

O PARTIS – Práticas Artísticas para a Inclusão Social é um programa de apoio a projetos que privilegiam a arte como meio de intervenção social junto de crianças e jovens em risco, reclusos e ex-reclusos, imigrantes, pessoas isoladas ou com deficiência, entre outros. Alguns dos projetos apoiados no quadro da segunda edição deste programa apresentam o seu trabalho no “Isto é Partis”. Esta mostra tem também um espaço de reflexão na conferência “Isto é Inclusão Social.”