7 dezembro 2018 Instituto Gulbenkian de Ciência

Um artista entre cientistas

Nos próximos seis meses, um cientista-artista em residência no Instituto Gulbenkian de Ciência vai usar os dados gerados pelos investigadores para, através da inteligência artificial, criar obras de arte

Alaa Abi-Haidar - IGC© DR

ALAgrApHY é o nome artístico de Alaa Abi-Haidar, que é tanto cientista como artista. Doutorado em Informática pela Indiana University (EUA), Abi-Haidar tem ainda um pós-doutoramento na Universidade Pierre e Marie Curie, em Paris. Atualmente, faz investigação em inteligência artificial e em ciência de dados, em Paris, mas paralelamente arranja tempo para se dedicar à fotografia, pintura e realização de filmes.

Nos últimos tempos, ALAgrApHY tem trabalhado como artista-cientista, explorando conceitos na arte gerada por máquinas; utiliza inteligência artificial e aprendizagem automática (machine learning), mais precisamente o deep learning, para ensinar as máquinas a criar arte.

As suas obras têm sido exibidas em vários locais, como o Salon Comparaison no Grand Palais, em Paris (onde exporá de novo em fevereiro de 2019), e no Salon d’Automne (conhecido por iniciar os movimentos do Cubismo e do Fauvismo) nos Campos Elísios. Neste último, ALAgrApHY ganhou o prémio de arte digital.

Um dos filmes premiados de ALAgrApHY, A Arte e Ciência de Viajar, foi exibido em julho do ano passado no Jardim de Verão.