Perceção Pública

Melhorar o conhecimento científico sobre o valor dos oceanos, por si só, não será suficiente para alcançar uma verdadeira mudança na opinião pública.

Como cidadãos, só pedimos proteção e uma gestão adequada daquilo que consideramos relevante para o nosso bem-estar.

A Iniciativa Gulbenkian Oceanos promoveu um vasto leque de atividades para diversos públicos-alvo com o objetivo de aumentar o conhecimento sobre a importância dos oceanos para o bem-estar humano e para o desenvolvimento económico, e desta forma influenciar uma mudança nas suas práticas.

 

Público geral

A IGO foi a primeira iniciativa a nível nacional a explorar, de forma integrada e interdisciplinar, as relações entre os benefícios prestados pelos oceanos, o bem-estar humano e as atividades económicas. Na publicação “Dar Valor aos Oceanos para o futuro” encontra informação sobre os diferentes tipos de benefícios que os oceanos nos dão – os chamados serviços dos ecossistemas marinhos – e qual a sua verdadeira importância para a sociedade e para a economia.

 

Crianças

Banco Mundial dos Oceanos

Este jogo destina-se a jovens e adolescentes do 3.º Ciclo e Ensino Secundário que visitem o Oceanário de Lisboa, entidade parceira desta atividade. Cada equipa tem a responsabilidade de gerir um ecossistema marinho tendo em conta os impactos ambientais e financeiros das suas decisões. Combinando conceitos das ciências naturais, sociais e económicas, os participantes ficam a conhecer o valor dos oceanos, assim como a importância dos seus atos para garantir o bem-estar das gerações atuais e futuras.

Os oceanos através das artes

Sabia que a cada duas inspirações que fazemos, uma é de oxigénio produzido pelos oceanos? Em “O oxigénio do mar que eu respiro” (2014), o jardim Gulbenkian foi o aquário de aprendizagens para se conhecer as microalgas com a ajuda de microscópios, realizar experiências de fotossíntese, pintar um lençol de mar, dançar e dar voz aos ritmos e benefícios do Oceano. Esta atividade resultou de uma parceria entre a IGO e o Descobrir Gulbenkian.

 

Universitários

Universidade Itinerante do Mar (UIM) 2014

A Iniciativa Oceanos colaborou com a edição de 2014 da UIM, dedicada ao tema “A Península Ibérica costa a costa – valorização dos ecossistemas marinhos”. Os estudantes que participaram neste curso, organizado pela Universidade do Porto, Universidade de Oviedo e Escola Naval, tiveram a oportunidade de aumentar os seus conhecimentos sobre o valor dos oceanos para o desenvolvimento sustentável e para o bem-estar humano.

 

Empresas

Capital Natural Azul – e uma gestão empresarial sustentável

A Iniciativa Oceanos deu a conhecer aos agentes da Economia do Mar em Portugal a gestão sustentável do capital natural azul. Esta é uma ferramenta que acrescenta valor às empresas; essencial para garantir a viabilidade financeira e a sustentabilidade ambiental das suas atividades.

Ultrapassando a barreira entre as componentes ambiental e económica, a Iniciativa Oceanos publicou o estudo “Capital Natural Azul – e uma gestão sustentável”, o qual apresenta conceitos-chave, benefícios concretos e uma estratégia de ação para integrar o capital natural na tomada de decisão empresarial.

Este estudo apresenta os principais resultados do questionário “Capital Natural Azul 2015”, o qual foi respondido por mais de 200 organizações portuguesas que usufruem do mar e da costa portuguesa. Destacam-se a importância do capital natural para a Economia do Mar, o conhecimento geral que as empresas têm sobre este tema, e a sua atitude perante uma política de gestão sustentável do capital natural azul.

Este estudo constitui a 1.ª fase de um projeto mais amplo “O capital natural e as empresas”, com quatro fases a desenvolver até final de 2017:

i) Conhecer;

ii) Analisar;

iii) Adotar; e

iv) Liderar.