FAQ´s


A alunos do 9º ano, do 3º ciclo do ensino básico, dos 10º, 11º, 12º anos do ensino secundário e profissional inscritos em qualquer escola portuguesa pública ou privada, sedeada em Portugal Continental, Arquipélagos dos Açores e da Madeira e estrangeiro. Serão aceites candidaturas individuais e coletivas, sendo permitido incluir no grupo professores, familiares e amigos (máximo de 5 pessoas por grupo) para além de pelo menos 1 estudante nas condições mencionadas. Os grupos que tenham sido finalistas em edições anteriores não se podem candidatar, com a mesma constituição, isto é, os mesmos elementos.

Desde que o aluno esteja integrado numa turma do 9º ano poderá inscrever-se no concurso.

Desde que o aluno esteja integrado numa turma dos 10º, 11º e 12º anos e/ou ensino profissional poderá inscrever-se.

A minuta de autorização dos encarregados de educação ou outros representantes legais do menor ou mesmo do candidato (se for maior de idade), a qual deverá ser submetida através da assinatura e submissão do documento disponibilizado no sítio do concurso.
Não serão aceites inscrições que não sejam acompanhadas das respetivas autorizações. Ao submeter o vídeo a concurso, o(s) aluno(s) deve(m) também declarar tratar-se de um trabalho seu e que não viola os direitos associados a qualquer outra produção existente ou quaisquer leis ou direitos de terceiros, incluindo direitos de autor, patentes, marcas ou outros direitos.

A inscrição é realizada exclusivamente na área “Quero inscrever-me” do sítio oficial do concurso, a partir de 7 de novembro de 2016 até 9 de janeiro de 2017. Para o efeito, lê atentamente o regulamento que está disponível para download e procede ao preenchimento do formulário online. E não te esqueças da minuta assinada pelo teu encarregado de educação ou outro representante legal.

Os vídeos devem debruçar-se sobre as doenças cardiovasculares (tema da 4ª edição da Maratona da Saúde).

O vídeo não pode exceder os 3 minutos e tem de ser publicado num canal de vídeo (YouTube ou Vimeo). O vídeo é utilizado para efeitos de seleção. Durante a final os candidatos serão avaliados, dependendo da forma de comunicação que escolham, pelo próprio vídeo (filme e/ou testemunho real) ou pela sua prestação ao vivo (performance artística e/ou demonstração científica), transpondo para a cena o que gravaram em vídeo. Mas tem cuidado, não o apagues, nem o edites até seres contactado por nós, porque se fores selecionado para os 20 semifinalistas vamos precisar do ficheiro do teu vídeo.

Os trabalhos apresentados a concurso serão liminarmente excluídos e, portanto, não avaliados pela comissão de seleção do concurso, sempre que:

  • Contenham aspetos de natureza racista, sexista, homofóbica, difamatória;
  • Façam acusações graves não comprovadas ou afirmações de carácter ofensivo contra indivíduos ou organizações
  • Apresentem teor abusivo, agressivo, grosseiro, pornográfico ou ilegal;
  • Contenham publicidade a qualquer instituição ou marca
  • O conteúdo for irrelevante para o concurso
  • Não cumpram os requisitos e os pressupostos gerais e específicos definidos para o “Ciência em Cena”
  • Os vídeos contenham apresentações Powerpoint ou sejam produzidos em plataformas online da natureza dos Goanimate
  • Não sejam apresentados dentro dos prazos previstos no presente regulamento.

 

A participação no concurso concretiza-se através da comunicação de mensagens sobre as doenças cardiovasculares através das seguintes formas de comunicação:

  • Performance artística com recurso a qualquer tipo de linguagem – história narrada, ação encenada, letra cantada ou declamada, stand-up, entre outras
  • Produção de um filme original – neste caso não são aceites apresentações Powerpoint nem vídeos produzidos em plataformas online da natureza dos Goanimate
  • Apresentação de uma demonstração científica
  • Testemunho real

No caso das performances artísticas e das demonstrações científicas, os finalistas são avaliados pela sua prestação ao vivo, sendo essencial que consigam transpor para o palco o que gravaram em vídeo. Os participantes com filme e/ou testemunho real a concurso serão avaliados pelos conteúdos, podendo ou não fazer uma atuação ao vivo (opcional).

As demonstrações científicas pretendem comunicar conceitos ou resultados científicos através de demonstrações práticas ao público. Têm como objetivo principal comunicar a ciência à sociedade. Podes ver alguns exemplos de demonstrações científicas nos seguintes links:

www.abc.net.au/science/surfingscientist/demonstrations/

https://faculty.washington.edu/chudler/injury.html

No formulário de candidatura online, disponível a partir de 7 de novembro de 2016, para além do link do vídeo, deves preencher os seguintes campos obrigatórios do formulário:

  • Nome
  • Idade e ano de escolaridade
  • Escola que frequenta
  • Localidade
  • Contacto email e telefónico
  • Título da comunicação
  • Link do vídeo no Vimeo ou YouTube
  • Aceitação da cedência dos direitos autorais
  • Autorização dos pais ou outros representantes legais nos termos da minuta disponibilizada no sítio do projeto para fornecimento dos respetivos dados pessoais necessários à inscrição e para publicação e divulgação dos vídeos.


Com o intuito de proporcionar aos alunos uma experiência de enriquecimento e, simultaneamente, apoiá-los na elaboração do vídeo, será disponibilizada no sítio do concurso uma lista de dicas, um dossiê de conteúdos sobre doenças cardiovasculares e conteúdos para download que ajudarão na construção dos textos e preparação para as filmagens.

A sessão de treino tem a duração de dois dias (11 e 12 de março de 2017) e a sua frequência é obrigatória para os finalistas cuja forma de comunicação a apresentar seja a performance artística e a demonstração científica. São dispensados desta sessão, e apenas estes, os finalistas que apresentem um filme e/ou testemunho real, dado que não requer atuação ao vivo por parte dos autores.

Para os candidatos finalistas residentes fora de Portugal Continental, o “Ciência em Cena” cobre apenas as despesas de estadia durante a sessão de treino e a final do concurso.

Os trabalhos apresentados que atenderem a todos os requisitos de elegibilidade serão avaliados mediante critérios comuns, os quais se encontram listados abaixo, por ordem aleatória:

  • Clareza
  • Criatividade
  • Impacto
  • Rigor nas mensagens científicas transmitidas
  • Dinamismo e capacidade de comunicação dos participantes
  • Originalidade da abordagem
  • Coerência entre os conteúdos, as linguagens e as técnicas utilizadas
  • Adequação ao tema geral do concurso
  • Carácter solidário dos conteúdos.

Os trabalhos apresentados a concurso serão avaliados por uma comissão de seleção constituída por elementos da organização em função da sua conformidade com os critérios de avaliação definidos no regulamento. Desta seleção serão apurados os semifinalistas do concurso, em número máximo de 20. Os candidatos apurados como semifinalistas serão submetidos a uma votação do público no sítio do concurso, de forma a encontrar a comunicação cujo conteúdo seja considerado de carácter mais solidário. Após o período de votação, o candidato mais votado (número de likes) pelo público será nomeado Finalista Solidário Maratona da Saúde e apurado diretamente para a final. Os restantes candidatos finalistas, de número máximo de 9, serão escolhidos pela comissão de avaliação, tendo em conta a votação do público. Todos os finalistas serão notificados via email e convidados para a sessão de treino. Por ocasião da final, a prestação da comunicação dos candidatos será avaliada por um júri constituído por três personalidades de reconhecido mérito nas áreas da ciência e da comunicação. As decisões do júri e da comissão de seleção são soberanas, não sendo admitido qualquer tipo de reclamação ou recurso. Um prémio (não pecuniário) será atribuído ao(s) aluno(s) vencedor(es). 

Após a receção da candidatura, serás notificado com uma mensagem, no sítio oficial do concurso. A organização do concurso depois entrará em contacto contigo.

Os três vencedores serão anunciados no dia 18 de março de 2017 durante a final do concurso, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Os prémios consistem em cheques oferta no valor de €500 cada, que serão atribuídos aos três vencedores. No caso de uma das prestações vencedoras ser coletiva, cabe ao grupo decidir sobre a sua distribuição pelos vários elementos. Os prémios serão atribuídos durante a final do concurso no dia 18 de março de 2017, na Fundação Calouste Gulbenkian.

Os 3 vencedores serão também convidados a estar presentes no espetáculo da Maratona da Saúde, dedicado às doenças cardiovasculares, que será transmitido em direto pela RTP, em data a anunciar.

Os promotores deste concurso são o Gulbenkian Descobrir e a Maratona da Saúde – Associação de Promoção e Apoio à Ciência e à Saúde.