Prémios e bolsas para continuar a investigar

Gabriele Sgarlata, membro do Grupo de Genética de Populações e da Conservação, liderado por Lounes Chikhi, acaba de receber dois prémios importantes o Godfrey Hewitt Mobility Award e uma  FLAD grant.

Italiano, nascido em Palermo, Gabriele formou-se na Universidade de Padua e na Universidade de Paris e tem um mestrado em Biologia Molecular e Genética. Chegou ao IGC em janeiro de 2016 para começar o seu doutoramento e integrou o laboratório de Lounes Chikhi. Desde então, Gabriele tem se dedicado ao estudo da genética de populações.

Gabriele tem estado a investigar as consequências da perda de habitat e da fragmentação da diversidade genética das espécies, através de abordagens teóricas e empíricas. No seu trabalho, utiliza ferramentas teóricas de genética das populações, como modelos numéricos e de simulação, para compreender como a perda de habitat pode ameaçar a diversidade genética, e propõe um enquadramento para testar e prever o efeito negativo da perda de habitat na diversidade genética das espécies.

Gabriele Sgarlata

Além disso, Gabriele desenvolveu um modelo numérico que integra o efeito conjunto do espaço (movimento de individuos) e do tempo (história recente de alterações no habitat) no padrão genético gerado durante eventos ambientais passados (ex. desflorestação). Estes eventos deixam uma assinatura no ADN das espécies e o investigador está a tentar decifrar essa informação de forma a gerar um maior conhecimento da história natural recente das espécies. Trabalha com primatas endémicos (lémures) e espécies de roedores de Madagáscar. 

Godfrey Hewitt Mobility Award irá definitivamente “apoiar-me num curto período de pesquisa no laboratório Coop (University of California, Davis), com o objetivo de desenvolver um modelo estatístico que utiliza dados genéticos para reconstruir a história recente de espécies que sofreram destruição do habitat. Esta estrutura pode ajudar a compreender até que ponto as atividades humanas ou as mudanças climáticas naturais têm tido impacto em habitats atualmente fragmentados. ”

Mas as perguntas para os cientistas são muitas e ainda há muito trabalho por concluir. A FLAD Grant, bolsa de investigação para alunos de doutoramento em instituições portuguesas para realização de estágios de investigação nos EUA, dará a Gabriele a oportunidade de explorar e aprofundar questões que já começou a abordar no seu doutoramento.

“A FLAD Grant vai ajudar-me a ampliar o meu conhecimento sobre genética populacional teórica e a encontrar novos métodos estatísticos de encontrar novos dados sobre a história natural das espécies a partir das informações codificadas no seu ADN. O estágio de pesquisa na UC Davis também me dará a oportunidade de interagir com cientistas de topo a nível mundial em biologia evolutiva e abrir  ao meus horizontes para várias disciplinas no centro da biologia evolutiva.”