12 Agosto 2020

Alekos Athanasiadis (1963-2020)

Promotor da ciência e investigador entusiasta que capacitou muitos cientistas no IGC.

Alekos Athanasiadis

A comunidade do Instituto Gulbenkian de Ciência está profundamente triste com a notícia do falecimento do nosso querido amigo e colega Alekos Athanasiadis.

Alekos juntou-se ao IGC como líder de grupo em 2009. Em 2018 tornou-se codiretor do programa de doutoramento do IGC. Antes de se juntar ao IGC, fez um mestrado e um doutoramento em Biologia Molecular e Cristalografia de enzimas de restrição no IMBB em Creta, tendo trabalhado posteriormente como pós-doutorado no ICGEB em Trieste, Itália. Após esse período mudou-se para o MIT, onde ocupou uma posição como investigador e trabalhou com o Professor Alexander Rich, tendo começado também a estudar o processo de edição de ARN e das enzimas envolvidas no mesmo (ADARs) através de uma bolsa de investigação Human Frontiers até 2008. Em 2009 formou o seu grupo de investigação no IGC através de uma bolsa de investigação Marie Curie. A sua investigação focou-se em compreender como as alterações do ARN pós-transcricional criam e regulam um conjunto enorme de proteínas com origem num pequeno número de genes. Estava interessado em estudar os mecanismos moleculares envolvidos nessa diversificação da sequência de ARN e ADN, bem como em compreender o impacto destes processos na dinâmica da evolução molecular. Utilizava ferramentas computacionais, moleculares e da biologia estrutural, em particular para estudar as modificações do A a I do processo de edição do ARN que altera a sequência de milhares de pre-ARNms humanos. Este processo tem um papel importante na regulação de respostas imunes inatas aos ARNds.

Além de ser um investigador muito entusiasta, que colocava as questões mais profundas nos seminários, era conhecido por ter sempre tempo para discutir e contribuir para o trabalho de todos no IGC, desde os PIs a todos os alunos. Ajudou muitos, muitos alunos e pós-doutorandos nos mais diversos tópicos, desde análise de estrutura, até purificação de proteínas e história da ciência. A amplitude do seu conhecimento de biologia tornou as suas contribuições intelectuais particularmente perspicazes e úteis para nós, seus colegas, em todas as disciplinas. Colaborou e foi co-autor de artigos de vários grupos do IGC, mas a maioria das suas contribuições humanas e científicas permanecerão de uma maneira não formalmente reconhecida nas nossas memórias e nos nossos corações.

Iremos lembrar-nos sempre do Alekos a discutir ciência com entusiasmo com os seus colegas no pátio do IGC. Os nossos pensamentos estão com a sua família, amigos e colegas.

 

Tributo da Prof. Maria Arménia Carrondo e do Prof. António Coutinho